Internet

Videolog entra em sua 3a geração

Hoje o Videolog entra em sua terceira geração. Com os dois pés direitos nos ví­deos de alta definição (HD), o site – que foi ao ar muito antes do YouTube sequer existir – aposta na Midia Social e o sentimento de comunidades para divulgar e manter o seu serviço.

A migração

Durante toda a madrugada, a equipe trabalhou duro para efetuar a migração da nova plataforma para o endereço antigo, sem perder os dados existentes, os ví­deos dos usuários, etc. A home foi substituí­da pela imagem abaixo, um rascunho do que seria um wireframe de papel, com um ví­deo do Yahoo! Live transmitindo o empenho do pessoal.

Como não poderia deixar de ser, teve gente cantando, dançando, fazendo palhaçada, dormindo jogada nos pufes e muita ralação. Através do link do chat disponí­vel, o visitante poderia conferir que eles estavam mesmo ali no batente e o ví­deo não era falso. Claro que é complicado trabalhar e ficar respondendo usuário pentelho no chat “e aí­? tá dormindo?“. Talvez por isso a nova versão do site só tenha entrado agora há pouco – com alguns ajustes ainda sendo feitos.


Flickr : Capa rascunho do videolog.tv

No rascunho da capa, a equipe com seus chapéus engraçados e regime escravo 😛

Um pouco mais do Videolog.tv

Tive o prazer de conversar durante o Campus Party com vários integrantes da equipe do Videolog, que estavam acampados lá com todo mundo. Um desses papos, com o Ariel Alexandre, Diretor de Tecnologia do portal, acabou virando uma entrevista, gravada em áudio que, por minha total falta de saco para edição de áudio tempo, não foi ao ar com edição transcrição. Aproveito o momento para colocar aqui alguns pontos que acho pertinentes e interessantes para vocês.

Flickr : Capa do novo Videolog.tv
Capa da geração V3 do Videolog.tv. Foco em comunidades

Quatro anos de estrada com muita criatividade. A turma fez, com pouquí­ssima grana, mais e melhor que muito site milionário estadunidense. Ariel lembra bem do iní­cio, quando precisavam de empréstimos bancários e os gerentes olhavam atravessados com cara de “Como? Empréstimo pra fazer site de ví­deo na Internet? Tá louco“. Nove meses depois surgiria o YouTube nos EUA.

Foco em comunidades, não somente em compartilhamento. A nova fase do Videolog chega no estágio previsto desde o iní­cio. Na V3 o foco principal é a formação de comunidades de compartilhamento de ví­deos e o novo recurso de criação de grupos. O site hoje conta com uma média de 1.900.000 (um milhão e novecentos mil) visitantes únicos, que geram mais de 30 milhões de pageviews, através de 150 mil usuários ativos.

Maior qualidade nos ví­deos, mais leves e mais rápidos. O Videolog tem seu próprio codec de ví­deo, aliás, o grande segredo para o sucesso de qualquer aplicação de ví­deo é o codec. “Apostamos na qualidade.” – diz Ariel – “Nossa taxa de compressão é muito grande, mas o video não perde qualidade. Para se ter uma idéia, um ví­deo em HD com 124MB compactado fica com cerca de 20MB sem perder nada e em tela cheia”.

Distribuição da tecnologia. “Nossa intenção é que as pessoas possam utilizar nosso player externo e isso não interfira no layout de seu site ou blog. Muitos portais de ví­deos fazem questão de imprimir sua marca e cores para que fique evidente a origem do ví­deo. Nosso player é discreto, não intrusivo e a marca aparece no final de forma bem discreta” – alfineta Ariel. A Paramount Pictures América Latina usa o Videolog. E você?

API aberta. Sejam bem vindos os desenvolvedores. O portal anunciou a abertura de sua API durante o Campus Party. Agora quem quiser pode utilizar os recursos remotos do Videolog para criar suas próprias aplicações, widgets e afins. A equipe do portal vai lançar ainda uma pequena surpresa para blogueiros, muito em breve. Um plugin para WordPress que permite publicar seus ví­deos no Videolog.tv, diretamente da interface administrativa.

Irreverência é ponto forte. Quem não se lembra do Mack e sua imitação de Roque (do Silvio) e Tim Maia? E o Dulcetti, dando cambalhotas no BlogCamp PR e virando o taradão do Campus Party (além de muitas outras palhaçadas)? O Videolog é uma empresa, mas é divertida, leve, criativa. “Somos jovens, somos amigos, gostamos do que fazemos e nos divertimos muito. Isso de certa forma acaba passando também para os nossos usuários”, explica o Ariel, com um chapéuzinho estilo Chaves. Figura. A próxima ação do portal é “Mostra o seu que eu mostro o meu” para divulgar as comunidades de ví­deos.

Óbvio que um serviço web não tem sua fórmula de sucesso baseada em tecnologia apenas. A massa crí­tica é que viabiliza o serviço. Tomem de exemplo o Jaiku que é MUITO melhor que o Twitter mas não consegue batê-lo em uso. Por isso, convoco-os a utilizarem o Videolog, um serviço bacana, muito melhor, mais fácil e mais rápido que o YouTube, feito por pessoas que podemos acessar pessoalmente, por e-mail ou IM, amigos nossos e um pessoal muito boa gente. Vale a pena usar, não só porque o pessoal é bacana, mas porque o sistema é melhor mesmo.

DISCLAIMER: Eu não sei se é necessário explicitar, mas como rasguei, quero deixar bem claro que foi uma seda rasgada despretensiosamente, sincera, completamente espontânea e sem nenhum benefí­cio envolvido. Gosto mesmo e estou dizendo isso aqui claramente.

Estive meio ocupado ontem manoel, mas já tinha visto teu post. Sou teu fã cara e você sabe disso. 😉

Valeu mesmo pela força e contamos com a blogosfera toda para o crescimento do Videolog, principalmente nessa empreitada V3 😉

Abraço irmão.

Nunca fui com a cara do Videolog principalmente pela cor do player. Não dava pra por o player em seu blog sem ficar “horrivelmente feio”. Ele contrastava com todas as cores do site, acho que por ter um verde escuro que chamava muita atenção o que destruia a harmonia de qualquer layout!

Eles são tão bons como você disse em relação aos codecs, a irreverência, blá blá blá, mas esquecem uma das coisas mais importante: o maldito player! =P

Aí­ fui entrar pra ver como ficou o Videolog e tive a agradável surpresa em ver que eles mudaram o layout do player deles, por isso, resolvi dar uma chance aos caras e que torne-se um sucesso! =D

Embora tenha mudado, ainda sou mais o player da globo.com, as cores são bem harmônicas e não chamam mais atenção do que o próprio ví­deo. =P

Vamo ver no que dá e mais uma vez sucesso pros caras. =D