• Um príncipe em NY
    Internet,  Segurança

    Sargento Mark Smith ou O golpe mais antigo da Internet (e pelo visto, imortal)

    Esses dias uma amiga minha me pediu ajuda para encontrar a origem de um número de telefone, do Sargento Mark Smith. Inicialmente eu apenas ajudei na tarefa e depois algo me despertou a perguntar do que se tratava, já que era um número internacional, vindo do continente africano. Fiquei curioso. Era o golpe do príncipe nigeriano, só que reciclado.

    A mãe dessa amiga, uma pessoa que não é tão ligada em coisas de Internet, bem low tech mesmo, havia recebido uma série de mensagens de um homem que se dizia apaixonado por ela, fez juras de amor, promessas de se verem em breve, etc. E ela interagiu, não chegou a se questionar as coisas que pessoas mais desconfiadas ou não tão ingênuas se questionariam. Ou seja, deu corda para o golpista.

    Montagem de passaporte
    A foto enviada do passaporte é uma montagem grosseira cuja original eu achei no Pinterest.

    O homem dizia se chamar Mark Smith (algo como José Silva no Brasil, um nome bastante comum), mandou foto com montagens toscas de passaporte e de um “cartão de identificação do US Army” (as Forças Armadas dos EUA) – nem precisava ser consultoria em design para ver que era falso. Dizia ser sargento do exército em atividade na Síria e fazendo os preparativos para “voltar para casa”. Aí é que vem o golpe.

    “Mark” diz que ele se seus colegas juntaram um dinheiro “por conta de suas boas ações” e que estão tentando enviar o dinheiro para seus países, mas por conta da guerra na Síria, tinham sérias restrições por conta de leis e regulamentações. A forma de lidar com isso seria enviar através de terceiros, e que seus colegas estariam fazendo isso através das esposas, porém, como ele não tem esposa, queria enviar o dinheiro para a mãe de minha amiga. Seriam US$ 800.000 – oitocentos mil dólares – enviados para uma pessoa que ele não conhece. Enviou foto da mala de dinheiro e dos “colegas” fazendo a partilha. Faz todo sentido, certo?

  • A Resistência
    Internet

    Nós somos a resistência

    O ano era 2009. O evento era o lançamento de um celular-câmera, na era em que o Android ainda era uma promessa, o Symbian tinha se perdido no caminho da evolução e o Windows Mobile era uma gambiarra sem fim. Resumindo, era uma ótima câmera embutida num celular mais ou menos, mas era uma tentativa. As pessoas acima foram as convidadas pela agência que atendia a marca para uma experiência diferente, vivenciar as capacidades do novo gadget em ambientes descontraídos (passeio, show de noite, etc). Eram os influenciadores digitais da época.

    Cai o pano, entra o apresentador.

    A querida Bia Granja, do YouPix, usou a foto acima para divulgar seu texto recente nas redes sociais – com sua visão pessoal – sobre o que aconteceu com “a blogosfera”. Segundo o texto da Bia, com a chegada do YouTube, “os blogueiros perderam uma grande parte de sua grandeza e, em alguns casos, seu propósito“.

    O texto possui erros, mas o principal é considerar que “A Blogosfera Brasileira” se resume ao grupo de blogs de humor que são pauta dos eventos YouPix-like – que são, em sua imensa maioria, focados em webcelebrities, memes, humor e entretenimento. E digo isso sem diminuir a importância desse nicho, mas apenas destacando que é simplesmente um nicho. Uma das muitas faces ou como a Lúcia Freitas expressou muito bem ontem, uma das muitas blogosferas existentes, que já cansei de repetir ao longo desses anos.

  • Util

    Como resolver o bug do update do Windows 7

    Ontem muitos usuários do sistema operacional da Microsoft foram pegos de surpresa com uma atualização falha. Para o Windows 7 versão de 32 bits, apenas usuários do Brasil ficaram sem poder utilizar seus computadores após uma atualização de segurança importante: a KB2823324.

    A atualização, que visa corrigir uma falha de segurança no arquivo ntfs.sys, que é utilizado para acesso ao sistema de arquivos, veio com problemas nessa versão específica e, após o reboot da máquina, dois problemas podem ocorrer:

    • O computador não inicia, apresentando a famosa tela azul da morte
    • O computador fica reiniciando em loop infinito, sem apresentar erros

    Ambos os sintomas inviabilizam o uso do Windows nesse computador e até o momento aparentemente não existe uma solução oficial para o problema. Em contato com a assessoria de imprensa da empresa, o posicionamento da Microsoft, até o momento, é:

    Nós estamos cientes de que clientes podem estar enfrentando dificuldades após executarem ontem a atualização de segurança KB2823324 do Windows 7. O problema é localizado no Brasil e nós estamos trabalhando para resolvê-lo. Nos desculpamos por qualquer inconveniente que possa ter sido causado aos nossos clientes. – Microsoft

    UPDATE [12/04] A Microsoft divulgou um comunicado hoje em seu blog oficial, afirmando que o bug não ocorre em todos os casos e tem relação com softwares terceiros, mas ainda não listou a resolução do problema, para quem foi afetado.

    No entanto, algumas soluções já foram publicadas por sites especializados, que eu reproduzo abaixo, com uma ressalva:

    Não testei nenhuma das soluções abaixo (não uso Windows) e portanto não posso oferecer nenhuma garantia de que elas irão funcionar.

    Solução 1 – Restaurar o Windows

    Durante o boot, pressionar repetidas vezes a tecla F8 faz com que o Windows apresente um menu de opções de inicialização. Use a opção de restaurar o sistema operacional e escolha uma data anterior a aplicação do update danoso.

    O Windows restaurará os arquivos de sistema removendo as atualizações e você pode aplicá-las novamente, tomando o cuidado de excluir o update com problemas: KB2823324.

    Solução 2 – Com o CD de instalação do Windows 7

    Coloque o CD de instalação do Windows 7 e faça com que a máquina dê boot por ele (normalmente basta reiniciar). Escolha a opção de executar em modo de segurança e abra o prompt de comando. Digite o seguinte comando:

    dism.exe /image:C:\ /cleanup-image /revertpendingactions

    Após a aplicação da solução, remova o CD do computador e reinicie a máquina normalmente.

    Solução 3 – Copiar um outro arquivo ntfs.sys

    Use um CD de inicialização qualquer (pode ser windows, linux, etc) que possibilite acesso ao HD e seus arquivos. Você deve copiar um arquivo ntfs.sys de outro Windows 7 antes da aplicação do update (você pode encontrar uma versão aqui).

    Baixe o arquivo e copie-o dentro da pasta windows\system32\drivers, sobrepondo o arquivo que estiver lá. Após isso, reinicie a máquina normalmente.

    Importante

    Se o seu computador não apresentou nenhum problema, não faça nada do que foi listado acima. A atualização só afeta as versões de 32 bits do Brasil, outras versões estão ok.

    Abraço e boa sorte!

    ** PS: Não vou fazer a piadinha de que a solução definitiva é não usar o Windows, porque isso é muito óbvio.

  • Internet,  Social

    Diário de Classe, um exercício de democracia

    Isadora Faber
    Isadora, na época com 13 anos

    Isadora Faber é uma menina de 13 anos, que mora em Florianópolis e estuda a sétima séria na Escola Básica Municipal Maria Tomázia Coelho. Cansada de suas reclamações sobre a situação precária da infraestrutura e das aulas não terem a devida atenção, resolveu criar – sozinha – uma página no Facebook para relatar seus dias na escola pública, sua visão estudantil do lugar em que passa a maior parte do seu dia e onde espera adquirir educação e conhecimento para a vida.

    Isadora, uma estudante do ensino básico, exercendo seu pleno direito à opinião, fazendo o seu papel na democracia do país, sendo muito mais patriota que a grande maioria de nós, que só lembramos do termo patriotismo em época de Copa do Mundo, está sendo apoiada, muito apoiada, por pessoas que não a conhecem, mas a admiram. Além dos seus pais, claro, de quem provavelmente herdou o que sabe de cidadania. E só. Porque dentro da escola, não somente pelos “alvos” das críticas (professores e funcionários) mas também – pasmem – pelos seus colegas, aqueles a quem Isadora também defende, ela está sofrendo represálias e críticas, além de ameaças.

  • Internet

    Linkedin agora também em português

    O Linkedin é uma rede de contatos profissionais. Um lugar onde as pessoas podem se relacionar com outras, mas com o objetivos diferentes de uma rede social. O negócio não é fazer amigos, mas montar o seu networking, encontrar antigos colegas de trabalho, se relacionar com contatos, parceiros e colegas atuais, ver e ser visto pelo mercado.

    No Brasil o site, apesar de se mostrar um pouco tí­mido e até então não possuir uma estratégia local, tem crescido bastante. Tanto que já são cerca de 1 milhão de usuários e mais de 8 mil grupos relacionados ao Brasil. E, se esse crescimento já chamou a atenção do Linkedin, agora as chances de investimento no paí­s crescem consideravelmente.

    Hoje foi lançada a versão em português da maior rede profissional do mundo. Não somente o perfil profissional, que já poderia ser editado em outros idiomas, mas todo o site, incluindo o atendimento ao usuário, estão traduzidos. Atendentes estão prontos para responder aos usuários em nossa lí­ngua e também é possí­vel veicular publicidade direcionada, através do parceiro de vendas .FOX.

    É um passo importante em direção ao paí­s. Em uma conversa com Arvind Rajan, VP de operações internacionais do Linkedin, hoje í  tarde, a impressão que tive é que estamos muito próximos de sediar um escritório local do site. Já com base de operações em 5 outros paí­ses, o Linkedin está sim, decidido a instalar-se no Brasil, só que ainda não existe uma data definida.

    A mudança para o idioma local não será obrigatória (você pode fazê-la aqui), mas usuários novos, não logados, que acessarem o site do Brasil ou com o idioma do navegador setado para português, serão direcionados para a versão local. Uma forma de incentivar a adoção do site.

    Você já tem uma conta no Linkedin? Tem algum caso para compartilhar de como o site ajudou sua vida profissional de alguma forma? Manda aqui nos comentários.