Sony Vaio X1 Review

Estou há alguns dias com um Sony Vaio X1 (VPCX111KB) para testes e digo, de antemão, que ficarei com saudades. Para quem andava sonhando com um EEE PC da Asus ou um Dell Mini, vale a pena dar uma boa olhada no X1. Não dá para saber exatamente em que categoria ele se encaixa, se […]

Estou há alguns dias com um Sony Vaio X1 (VPCX111KB) para testes e digo, de antemão, que ficarei com saudades. Para quem andava sonhando com um EEE PC da Asus ou um Dell Mini, vale a pena dar uma boa olhada no X1. Não dá para saber exatamente em que categoria ele se encaixa, se é um laptop ou um netbook. A Sony prefere chamá-lo de ultraportátil.

O computador é pequeno (mas não exageradamente), muito leve (650 gramas) e, segundo a Sony, o mais fino do mundo (e é realmente muito fino, tem 14mm de espessura). Tanta delicadeza deixa ele com uma aparência de frágil demais, apesar da sua dupla camada de fibra de carbono no corpo, mas não chega a ser um problema se você não é do tipo desastrado.

Poder de fogo

O X1 é equipado com o processador Atom Z540 de 1.86GHz, memória RAM de 2GB e HD de 114GB SSD (Solid State), touchpad multitouch (ações de pinça, rotação e slide configuráveis), teclado qwerty padrão americano completo com as tradicionais teclas de função e uma webcam “Motion Eye”.

O monitor tem 11,1″, backlight de LED e tela anti-risco com resolução máxima de 1366 x 768 pixels, o que proporciona uma leitura confortável na Internet e em aplicativos tradicionais.

Portas e conexões disponí­veis

O Vaio vem com duas portas USB, 1 porta ethernet, dois leitores de cartão (SD e Memory Stick), saí­da VGA para segundo monitor e saí­da para fone de ouvido. A porta VGA é interessante, provavelmente pensada para apresentações (já que esse não é exatamente o equipamento para ser usado como primário), mas não compensa a falta de mais portas USB – um mouse e um pendrive já lotam a capacidade de conexões do X1.

Comparando o X1 com outros netbooks

Na avaliação do software de benchmarkings PassMark, o X1 obteve uma nota 188.7, que é baixí­ssima comparada a outros notebooks tradicionais, mas em se tratando de um netbook, é uma boa nota. Para referência, o Asus EeePC com o processador Atom Z520 teve nota 198 (um desempenho 5% melhor), enquanto o Acer Aspire One AO75, com o mesmo processador do EeePC, tirou nota 145.6, 23% menor que o Vaio X1. É bom salientar que a avaliação geral do PassMark envolve features como desempenho de ví­deo em 2D e 3D, memória, disco e CPU. Quando alguma dessas features é muito ruim, pode influenciar bastante no resultado final.

O Vaio X1, no í­tem disco, ganhou disparado do Aspire One, EeePC, Inspiron Mini e do Vaio P25, com mí­nimo de 20% de vantagem. Já no í­tem memória, quase empatou com o EeePC, ganhando apenas por 4%, mas ainda assim í  frente dos concorrentes. Já no ví­deo, perdeu do EeePC e do Inspiron em 2D e do P25 e EeePC em 3D – ocupando o terceiro lugar nesses dois í­tens.

Já no í­tem preço, o Vaio X1 dispara na frente de todo mundo. Na loja da Sony, o ultraportátil sai por “apenas” R$ 7 mil, um preço alto para quem procura um notebook menos poderoso para ser usado como segunda máquina.

Fotos e mais detalhes do Sony Vaio X1

Aberto e exibindo toda sua tela de 11.1 polegadas, LED backlight, desempenhando até 1366 x 768 pixels, pequena o suficiente para fazer com que o notebook seja guardado confortavelmente em uma bolsa, mochila pequena ou envelope de papel, se preferir ;-). Acima do monitor, no centro, a webcam com microfone integrado.

Detalhe do teclado, que proporciona uma digitação bastante silenciosa e confortável e suas teclas de função. Notem que o bichinho foi feito mesmo pra Windows. Na extremidade lateral é possí­vel notar as duas portas USB e a entrada de energia.

Mais um detalhe do teclado, do outro lado. A tecla power é iluminada, indicando visualmente de forma fácil se o computador está apenas em modo de espera ou mesmo desligado ;-), os LEDs de indicação de estados do teclado (caps, por exemplo), a chave de ativação do cartão wireless e na lateral direita é possí­vel notar a saí­da VGA protuberante, e a discreta porta ethernet.

Comparação de tamanho do X1 com o irmão menor, Vaio P e com o MacBook Pro 13″ da rival Apple.

Veja todas as fotos do Vaio X1 no Flickr.

Conclusões finais

Em primeiro lugar, o computador é sedutor. Lindo, leve, pequeno, confortável. O problema aqui é o preço nada sedutor, cujo valor daria facilmente para comprar um notebook topo de linha – um MacBook Pro, por exemplo. A grande vantagem nesse equipamento é mesmo a portabilidade. É muito fácil transportá-lo, cabe em qualquer canto de mesa, mochila ou bolsa e pode ser utilizado com bastante conforto no colo mesmo (não por muito tempo, pois ele esquenta que é uma beleza). Talvez uma conexão 3G embutida fosse uma feature que o deixasse mais competitivo, frente aos concorrentes com performance semelhante e preço bastante reduzido.

Definitivamente, não é um computador para ser utilizado como principal para a maioria de nós. Aplicativos mais pesados como Photoshop, Corel Draw, AutoCAD, conversores de ví­deo, editores de som, jogos novos, não são bem vindos aqui. Você pode usá-los, claro, os 2GB de memória vão se comportar bem, mas num pequeno trabalho, uma alteração rápida, uma emergência (excluindo-se o CAD, porque nem sei se rodaria). No entanto, softwares de escritório, pequenos editores de imagem, players de áudio e ví­deo (dá pra ver filme HD em tela cheia tranquilamente, eu testei), navegadores de Internet e e-mail são fichinha para o X1.

Tem grana sobrando? Quer tirar uma onda? Fazer bonito? Recomendadí­ssimo!

opa disse:

só fiquei com uma dúvida: quanto tempo dura a bateria?

Manoel Netto disse:

Opa,

Segundo as especificações do site, a bateria dura cerca de 4 horas em uso intensivo. Em meus testes, o computador não ficou ligado o tempo todo, mas pelo uso que fiz durou bastante, cerca de 24 horas (com um grande perí­odo de inatividade, ok?). O standby dele dura bastante.

Abraço