Cinco dicas sobre o Tinder

Tinder, o aplicativo de pegação mais desvirtuado do momento, em cinco dicas úteis para quem não conhece ou não anda entendendo pra que serve

Tinder

Todos os dias surgem novos aplicativos e redes sociais no mundo. A maioria simplesmente morre antes de alcançar seu primeiro milhão de usuários, mas algumas caem nas graças e acabam sendo divulgadas, curtidas, compartilhadas por aí. Os brasileiros são famosos hoje por representarem uma parcela boa de “sucesso” nesses sites. Se os brasileiros adotarem, boa sorte de vingar.

A última novidade que caiu na “boca do povo” foi o site / aplicativo Tinder. Mas, talvez por questões idiomáticas, parece que os brasileiros não pegaram muito bem qual o sentido da coisa. Então eu resolvi fazer esse texto para explicar o que para alguns parece óbvio:

Tinder foi feito para pegação

Sim, meus caros amigos, muita gente não entendeu e precisamos explicar. São tantos perfis com “estou aqui buscando amigos” ou pessoas comprometidas ou pior: menores de idade. Então se faz necessário explicar, bem explicadinho, algumas coisas. Talvez fique mais fácil daqui pra frente, talvez as pessoas simplesmente não se importem e ignorem o que vou falar, mas pelo menos elas estarão conscientes, certo?

1. Pra quem não conhece, o que é

Você instala um aplicativo em seu smartphone e ele encontra pessoas nas proximidades (até 100km, você configura) e que estejam de acordo com o que você personalizou como interesse (se busca homens ou mulheres, qual idade, até que distância). Feita a seleção, o aplicativo te mostra as fotos das pessoas e cabe a você dizer se tem interesse ou não (representados por um coração ou um X vermelho). O perfil da pessoa exibe caso vocês tenham amigos e interesses em comum, tudo capturado de sua conta no Facebook.

O processo de “julgamento” é anônimo, até haver uma combinação. Se você classificou alguém como “pegável” e essa pessoa também te classificou igual, ambos recebem uma mensagem e podem conversar entre si, dentro do próprio aplicativo, sem restrições (pode passar telefone, e-mail, etc). A quase totalidade dos aplicativos de encontros da Internet restringe o contato, para faturar com contas pagas.

De forma simples e objetiva, é isso.

2. Trata-se de SEXO

Tinder LogoA tradução literal de tinder é “chama” (de fogo, não do verbo, right?), o aplicativo é avermelhado, a marca do aplicativo é um “foguinho”, só faltou a interface ter órgãos sexuais ou pimentas para classificar as pessoas, pra ficar mais óbvio. Não é um  ParPerfeito, não foi feito pra buscar namoro ou amizade, mas pegação, curtição. Espera-se, portanto, que as pessoas ali listadas sejam sexualmente responsáveis e independentes e estejam disponíveis.

Em meus testes eu vi diversos perfis de meninas, mentindo a idade de 18 anos (o aplicativo exige), mas comentando no perfil que tem 14, 15 anos. Menina com cara de menina, sabe? Fico imaginando quanto doente não se aproveita dessas situações. E elas passam celular, e-mail, tudo por lá. Tá tudo errado!

Outras coisas que vi foi gente com foto de casal, declarações de amor ao namorado no perfil, fotos com os filhos. Com os FILHOS. Gente, você colocaria foto de seu filho num perfil do SexLog? Do AdultFriendFinder, talvez? NÃO, por favor, apenas parem. Se você e sua parceira NÃO estão procurando um terceiro elemento para a relação, o Tinder não é lugar pra vocês. Se você tem um filho e está procurando algo sério, o Tinder não é lugar para você.

3. Objetividade, por favor

Você entendeu que nesse jogo você julga as pessoas por sua aparência em: pego / não pego? Por que então você acha que, após um match, vocês precisam se conhecer intimamente, trocar confidências virtuais, conversar horas no telefone, sair depois de um mês de papo sem intenções? Isso não é início de namoro!

Veja bem, cada jogo tem suas regras e ninguém te força a participar deles. Se as regras não se encaixam pra você, o ParPerfeito fica pro outro lado.

4. Monte um perfil bacana

Tinder PerfilSe você já sabe o que é e se encaixa nos itens 2 e 3, então, vamos lá. Você está afim de pegação, certo? Mas quer atrair o tipo certo de pessoa, aquela que você teria interesse. Ao mesmo tempo, quer ser visto por potenciais pretendentes e que eles te achem interessante. Então, aqui vão algumas dicas legais:

  • Coloque umas 5 fotos em seu perfil, mas não fique restrito apenas ao seu rosto, mesmo que ele seja lindo;
  • Fale um pouco de seus gostos na descrição, sem muito detalhe. Use o espaço de forma criativa e interessante, mas sobretudo, seja você;
  • Não envolva conceitos filosóficos, religião ou outros aspectos não sexuais, ao menos que isso seja para você um critério de escolha. Se você não pegaria alguém que não seja de sua religião, é importante deixar claro. O mesmo para bebidas, cigarro e outras drogas. Se não faz diferença, não cite;
  • Evite dar detalhes demais sobre sua vida. Lembre-se que é uma rede aberta e qualquer um pode ver, você não escolhe quem pode ler o seu perfil;

5. O que está no Tinder, fica no Tinder

Não seja aquele panaca que encontra uma pessoa conhecida no Tinder e vai zoar. Lembre-se que você também está lá e ninguém tem nada com isso. Você pegaria e votou que sim? Não fique chateado e vá tirar satisfação porque ela não votou de volta em você. É um jogo. Se rolar, bacana, mas se não rolar, respeite.

Aliás, respeito é fundamental antes de mais nada. Até a próxima.

Comentários sobre "Cinco dicas sobre o Tinder"