Internet,  Negócios

Quanto vale seu site, ou, A Bolha 2.0

Vendo um site, 2006 modelo 2007, semi-novo, único dono, movido a WordPress, tunado com os melhores plugins existentes, template personalizado e exclusivo, 1200 posts rodados e 30000 comentários, pagerank 7.

É provável que esse tipo de anúncio acima seja corriqueiro em algum tempo. Esse aí­ de cima é fictí­cio, mas segue uma linha tendenciosa para avaliação de valores que deverão ser utilizadas (além de mais algumas coisinhas) para “cotação” de sites e blogs por aí­.

Mas quanto vale o seu site?

Alguns mecanismos, que considero apenas como curiosidade, surgiram para avaliar sob determinados aspectos uma url fornecida e dar valor monetário a ela. O do Business Opportunities, por exemplo, foi o primeiro que eu conheci. Ele e o do Cardoso são baseados no número de links do Technoratti apontando para tal domí­nio, isso faz com que principalmente (senão unicamente) blogs possam ser avaliados. Através do blog do Élcio, tomei conhecimento de uma outra ferramenta – o dnScoop – mais recente e mais completa, que faz a mesma avaliação só que baseada em outros quesitos como tráfego analizado no Alexa, tempo de criação do domí­nio, PageRank, links no Google, etc.

Digo que servem como curiosidade, porque ferramentas como essa – apesar da última apresentar um grau de maturidade impressionante – não terem a capacidade de avaliar o principal quesito de cotação de um site: o hype. É o buzz que faz com que o valor aumente ou despenque na hora da venda e a mí­dia offline tradicional ou não (TV, jornais impressos, outdoor, boca a boca, pichações, programas de rádio, etc) não pode ser medida por esses mecanismos, além do fator empresarial que é o potencial grau de retorno de um investimento em determinado site. Um site “da moda” pode ser tornar “out” em poucos meses e levar á falência alguém que invista bilhões de dólares nele.

A nova bolha

Estamos vivendo um perí­odo que eu considero uma nova “bolha”. Quem passou pelo primeiro momento da Internet e viu milhares de empresas web falirem após um bom investimento, sabe do que estou falando. Não somos mais tão amadores para abrir negócios milionários sem um plano de retorno, mas atualmente o perido é se apioar num plano de negócios que funciona hoje, mas que amanhã pode deixar de funcionar, pois se baseia no conceito Web2.0, de formação de comunidades, de geração de conteúdo pelo próprio cliente/usuário e isso varia de acordo com a “moda”. Se hoje é leval enviar ví­deos para o YouTube, amanhã pode não ser.

Por esses e outros motivos, há de se avaliar calmamente qualquer oportunidade de negócio, seja ela ou não em Internet, antes de injetar todas as suas economias e se arrepender depois.

Apenas como curiosidade, uma comparação simples das diferenças nas análises das ferramentas apresentadas acima, com relação ao YouTube, site que foi comprado pelo Google por US$ 1,65 bilhão.

  • Business Opportunities: US$ 396,594,995.40 (397 milhões de dólares)
  • Cardoso: R$ 916.805.947,22 (917 milhões de reais)
  • dnScoop: US$ 969,900,000.00 (970 milhões de dólares)

E você? O que acha disso tudo? Gostaria de ouvir opiniões a respeito da Bolha 2.0 e a cotação de sites. Se você resolver escrever sobre isso em seu blog, sugiro que além do trackback, adote a tag “bolha2.0” para melhor identificação no Technoratti.

Manoel,

Você exagerou no PR 7 hein hehehe Acredito que esse tipo de venda não dará certo em 70% dos casos, visto que um site é seu conteúdo + comunidade de visitantes participantes. Seria como passar o ponto na Internet e não acho que isso dará certo, visto que não há mais impedimento fí­sico para ter-se uma vantagem em passar o ponto, exceto pelo domí­nio, que também é subutilizado pelo advento dos numeros del.ici.us que existem por aí­.

PS: Por favor, adicione o plugin de receber email dos comentários, é muito útil e mais temporário que os RSS dos comments.

Abraços!

Matt,

Concordo contigo com relação ao conteúdo. E isso, os mecanismos automáticos não podem avaliar, nem com relação com público-alvo.
Estou aguardando seu post lá nO Mundo Gira ok?

————-
Alexandre,

Eu também acho que os modelos de negócio atuais são mais plantados que os da bolha 1.0, mas o que questiono é a tal “onda web 2.0” onde a maioria dos negócios são baseados no Content Generated Media ou formação de comunidades (duas bandeiras da web2). Isso que eu considero um risco, basear um negócio em algo completamente mutante como o comportamento do usuário. O negócio tem que ser sustentável, mesmo que amanhã o site do vizinho seja mais “cool” que o seu, entende?

Sobre a venda, usei um blog como exemplo de anúncio no iní­cio do artigo, mas me refiro a todo site que possa ser vendido, desde blogs a pequenas revistas eletrônicas ou até grandes portais. O modelo de negócio é que vai ser vendido, junto com a carteira de clientes e é claro, o conteúdo. No caso do YouTube, por exemplo, o conteúdo não caiu com a venda, afinal são os próprios usuários que o geram, mas e se eles deixarem de gerar esse conteúdo?

Um abraço, pessoal. Continuem mandando suas opiniões.

Bom, não acho que estejamos vivendo uma nova bolha.Só se for bolha de metal pq não imagino as atuais empresas 2.0 indo í  falência como ocorreu na bolha de 2000 (ou por aí­). O que vejo é uma nova onda da internet, mais forte, e como vc mesmo disse, com pé mais no chão, investindo em plano de negócios.

Qto a anúncios de venda blogs, não estou tão certo disso. Um blog só faz sucesso por causa do conteúdo. Se for vendido e o conteúdo cair de qualidade certamente perderá visitantes. Talvez os blogs se juntem (como o caso do Interney), mas vai saber… só o futuro dirá as respostas, hehehe!

Abraços!

Comentando sobre a cotação de sites, acho que um quesito importante foi deixado de lado, o conteúdo. Tá certo que não podemos definir claramente qual site/blog tem o melhor conteúdo, até porque não somos todos leitores de um mesmo conteúdo, cada um le o que quer, o que gosta.

Dizer que um site tem um conteúdo melhor porque foi mais linkado não é correto. Temos que saber diferenciar o que é popular do que é bom.

Ainda assim, acredito que o método do dnScoop é bom já que não podemos (eu não sei como) avaliar o conteúdo dos blogs/sites.

Sobre o hype, tenho certeza que, no momento da venda, influenciaria o preço drasticamente (youtube?).
———–

Sobre a bolha 2.0, tenho 1000 idéias e pensamentos fazendo um carnaval na minha cabeça, qnd eu terminar meu artigo venho cá dar 2 palavras 😛

o/