Segurança

Em favor da VERGONHA NA CARA!!!

Esse e-mail é um desses boatos que são criados para manipular as pessoas, tentando gerar algum burburinho em torno de um tema normalmente político. Como todos os outros – que podem ser defendendo uma causa ecológica, um partido político qualquer, uma ONG ou geralmente difamando alguém ou alguma instituição – esse contém muitas inconsistências.

A balela me foi enviada pelo Alexandre Gaigalas e a resposta que ele deu, assim como as pesquisas que fez para verificar a veracidade do texto, foram tão boas, que resolvi simplesmente copiá-la abaixo.

  1. Não existe qualquer registro de um “Rio Piratuba”, simplesmente nunca se ouviu falar desse rio, a não ser nesse email. Aliás, Piratuba é uma cidade do estado de Santa Catarina e nome de um lago no Amapá. Provavelmente quem forjou essa historinha usou algum desses locais reais para dar tom de realidade.
  2. Pesca amadora não é proibida por local, é pela espécie do peixe e período de reprodução (piracema). Consulte a portaria 82 de 31 de Outubro de 2000 para mais informações. O pescador do email só teria problemas se pescasse mais de 5kg de peixe (o que seria considerado pesca profissional).
  3. Existem várias versões desse email, com variações nos nomes.. inclusive nessa versão que você me passou a pessoa que editou mudou o nome da primeira versão “Ailton” para “Paulo”, só que esqueceu de verificar se o nome aparecia mais de uma vez. O suposto pescador é referido como “Ailton” e “Paulo” no mesmo email. Patético.
  4. Não existe sequer uma única notícia no Estadão, Folha ou qualquer outra fonte de notícias sobre Ailton, Paulo ou Piratuba que tenha relação com um incidente similar ao relatado no email (Faça você mesmo a busca).
  5. O email contém vários erros de português, provavelmente foi escrito por um leigo.

Para quem não sabe, a Petrobrás pagou 51 milhões de reais e bancou todos os esforços de contenção do vazamento de óleo da P36 e do Rio Iguaçu. Os danos de ambos os acidentes já foram reparados.

A verdadeira Campanha VERGONHA NA CARA deveria ser pra incentivar o povo brasileiro a ser mais cético e não acreditar em qualquer besteira que lê. Se até mesmo um leigo que mal escreve português pode manipular o povo brasileiro com uma história tão mal feita, imagine o que a mídia está fazendo com sua cabeça nos últmos anos.

Mensagem Original

Isso foi exibido em todos os telejornais noturnos na quinta feira (11/03/04). Paulo, 28 anos, casado com Sônia, grávida de 4 meses, desempregado há dois meses, sem ter o que comer em casa foi ao rio Piratuaba-SP a 5km de sua casa pescar para ter uma “misturinha” com o arroz e feijão, pegou 900gr de lambari, e sem saber que era proibida a pesca, foi detido por dois dias, levou umas porradas. Um amigo pagou a fiança de R$ 280,00 para libera-lo e terá que pagar ainda uma multa ao IBAMA de R$ 724,00.

Sua mulher Sônia grávida de 4 meses sem saber o que aconteceu com o marido que, supostamente, sumiu, ficou nervosa e passou mal, foi para o hospital e teve aborto espontâneo. Ao sair da detenção, Ailton recebeu a noticia de que sua esposa estava no hospital e perdeu seu filho, pelos míseros peixes que ficaram apodrecendo no lixo da delegacia.

Quem poderá devolver o filho de Sônia e Ailton?

Henri Philippe Reichstul, de origem estrangeira, Presidente da PETROBRAS. Responsável pelo derramamento de 1 milhão e 300 mil litros de óleo na Baía da Guanabara. Matando milhares de lambaris e pássaros marinhos; responsável pelo derramamento de cerca de 4 milhões de litros de óleo no Rio Iguaçu, destruindo a flora e fauna e comprometendo o abastecimento de água em várias cidades da região. Crime contra a natureza, inafiançável.

Encontra-se em liberdade. Pode ser visto jantando nos melhores restaurantes do Rio e de Brasília.

Esta é uma campanha em favor da VERGONHA NA CARA.

Eu já divulguei, e Você?

Mensagem recebida por e-mail em 8/11/2007

* Colaborou: Alexandre Gaigalas

[tags]Campanha,Boato,Petrobrás,Rio Piratuba,SP,Pesca,IBAMA[/tags]

EU TBM RECEBI ESTE EMAIL. E REPASSEI..COMO VIVO FORA,Ñ ME ENTERREI MUITO.MAS COMO MEUS AMIGOS ESTAVAM REPASSANDO…OBRIGADO PELO AVISO ..

Também recebi esse email e como sempre faço, fui buscar informações sobre a veracidade ou não dos fatos antes de repassar. POis bem, a verdade pura e única é aquela que mais uma vez já sabemos decor, email fake com o único intuito de arrecadar endereços eletrônicos para spam e também, como dito acima pelo autor, manipular as pessoas, tentando gerar algum burburinho em torno de um tema normalmente político. Bom, isso eu já sabia, emails como esse estão na cara que é enrolação. Mas o que incomoda mesmo é quando alguém se prontifica a ajudar, pesquisando, desvendando os fatos, vindo aqui mostrar a verdade e uns e outros tentando desqualificar com desdém. Se a pessoa não concorda, então que faça melhor, se não está bom, não critique. Como diz o ditado, quem não fala o que constrói melhor não dizer nada. Ao autor meus parabéns por postar tal assunto e ajudar a erradicar essa praga que é a notícia vendida. Sds

Manoel é impressionante as coisas na internet.
Em pleno outubro de 2011, e o texto original ainda circula livremente como se fosse tudo verídico, pois acabei de receber num e-mail e respondi contestando citando este seu texto por referência.
Em 2011 o tal rio ainda é misterioso e desconhecido da geografia e da web, na busca só sai referência do texto original, e nada do rio aparecer….
Não seria um rio na ilha do seriado “Lost”? kkkkk

Também li a reportagem, e pode até não existir veracidade nos fatos, mas se analisar casos como o de Fernandinho Beira Mar, que viajou mais que muitos considerados classe média no Brasil e outros fatos como o tal Nicolau que deu o maior golpe no Estado…defender, escrever em nomes de outras pessoas pode até ser algo que devemos ir contra. Mas este moço o Alexandre Gaigalas, deveria buscar maiores informações antes de contestar, lambari não esta inclusa na portaria 82 de 31 de Outubro de 2000 e até mesmo na tal portaria existe erros de português veja lá. Fui verificar a formação deste moço que contestou, fui ver a veracidade da noticia, fui ver enfim..Tudo e continuando acreditando que erros existem principalmente com a classe menos favorecida. E com certeza o Alexandre que vive em Mauá deve saber disso, afinal também conheço Mauá/SP e sei que é pós o grande ABC, pertinho de Riberão Pires. Vamos contestar sim, as injustiças sociais, diminuir nossa ignorância e tentar quem sabe criar um país com mais igualdade.
Teresa