• Internet,  Segurança

    Sites e E-Commerces não recomendados

    O Procon de São Paulo mantém uma lista atualizada de lojas e sites de comércio eletrônico que não são recomendadosm (PDF). Em outros termos, grande parte da lista é por motivo de fraudes detectadas ou potencialmente danosos ao consumidor.

    É sempre importante lembrar que qualquer pessoa, dona de um site de comércio eletrônico ou qualquer outro negócio online, pode colocar em seus sites  “selos” que simulem algum tipo de “atestado de credibilidade” dado por outra instituição. Selinhos como “Site Blindado” ou “eBit Loja Ouro” não bastam para informar se um site tem ou não boa reputação. Principalmente se esses selos não estiverem fazendo um link para as instituições, de forma que essas possam atestar a veracidade dos tais selos.

    selos de segurança em e-commerce

    Um “selo” é apenas uma imagem. E da mesma forma que elas estão inseridas por mim aqui nesse texto, qualquer um pode inserir em seus layouts, dando a falsa impressão de que a loja é “segura” para compras.

    Certificado não é garantia contra fraudes

    Da mesma forma, muita gente pensa que ter um “certificado de segurança” é garantia de satisfação. Não é. Todo bandido pode ter CPF, RG, Carteira de Trabalho e Passaporte. Isso não garante que ele seja uma boa pessoa. O certificado de segurança garante apenas a segurança dos dados transacionados entre o seu computador e o site destino. Se você está enviando seu cartão de crédito para um site de fraudadores, o certificado garante que os fraudadores terão acesso ao seu cartão, sem que outros sites interceptem no meio.

    Então, fique atento e sempre que esbarrar em uma super promoção de alguma loja desconhecida, antes de mais nada, consulte a reputação dessa loja. Vá ao ReclameAqui, consulte a lista do Procon, busque pelo nome da loja no Google e veja se existem blogs e posts em redes sociais denunciando fraudes, etc.

    Não confie em imagens de cadeados ou selinhos. Eles estão à venda para quem puder comprar.

  • Internet,  Segurança

    Golpe: Pago suas contas na Internet pelo código de barras

    ATENÇÃO! Isso é um golpe que está cada vez mais comum na Internet. Essa mensagem chegou pelo Orkut, através do envio de uma “cantada”, mas já foi visto em Scraps, Testimonials, em Fóruns e por e-mail.

    Como Funciona o Golpe do Boleto

    O fraudador entra em contato com a vítima e oferece o serviço de pagamento de faturas pela Internet, através de boleto bancário, para ser pago depois. Uma espécie de empréstimo. Cobra uma comissão pelo serviço que pode variar de 30% a 50% do valor do boleto – diga-se de passagem, um valor tão alto que seria mais vantagem pegar empréstimo com agiota.

    Após o pagamento da comissão, o fraudador efetua o pagamento do boleto e retorna um código qualquer – não o comprovante de pagamento. Em tese, a conta foi paga e você terá um prazo a mais para quitar seu débito com o golpista, que ainda pode lhe procurar depois para cobrar o tal débito, mas fique atento, pois do bolso do fraudador não vai sair um centavo. Duas opções:

    • O golpista roubou a senha de algum correntista e usou a conta da vítima para pagar a sua fatura do boleto. Nesse caso ele pode até fornecer o comprovante, mas você entrou numa roubada. Após o banco descobrir o roubo, irá fazer um levantamento dos saques e transferências feitas. Adivinhe o nome de quem vai aparecer na lista dos pagamentos feitos?
    • O fraudador está usando um programa (disponível na Internet para download) que altera o código de barras dos boletos, reduzindo o valor da fatura para qual ele quiser, 1 real por exemplo. Ao efetuar o pagamento do novo código de barras, que será plenamente validado pelo sistema, o golpista irá lhe fornecer um código de validação do boleto pago – nesse caso ele não pode lhe fornecer o comprovante, pois consta o valor. Mais uma vez, num primeiro momento o seu boleto consta como pago, mas o seu credor irá comparar os valores pagos com os devidos e vem atrás de você para cobrar a “diferença”. Nesse meio tempo você terá pago comissão ao golpista e quem sabe até terá quitado a sua “dívida” com ele;
    • Há também o golpe do envelope falso. O pilantra finge que fez um pagamento, coloca todos os dados e faz o procedimento via envelope no caixa eletrônico. O comprovante é impresso, mas ao abrir o envelope o banco constata que está vazio e invalida o pagamento.

    Nesse caso ninguém vai instalar nada em sua máquina, não tem antivirus que lhe proteja. Vale o bom senso e ligar o desconfiômetro sempre no máximo. Não acredite em estranhos, não forneça dados pessoais a quem não conhece e confia. Se está devendo, ligue para o seu credor e renegocie, peça um prazo maior, faça acordo.

    Mensagem original “Pago suas contas na Internet pelo código de barras”

    Assunto: Monica enviou uma cantada para você!

    PAGO SUAS CONTAS NA INTERNET PELO CODIGO DE BARRAS.

    Pago boletos bancarios, contas de Agua, luz, telefone, consorcio.

    Custo: De 30% á 50% do valor das contas.

    Contato: pagoboleto@yahoo.com.br

    Mensagem recebida pelo Orkut em 17/07/2007

    * Colaborou: Lúcia Freitas