• Segurança

    LIMÃO NO COPO DE CERVEJA EM BOATE EM CAMBORIÚ

    Em diversos bares, principalmente os que servem comida ou cerveja mexicana, é costume adicionar uma fatia de limão dentro da garrafa de cerveja, para dar um gosto especial (os mexicanos gostam bastante). A mistura, assim como com a Coca-Cola ou a vodka, apenas adicionam uma característica cítrica ao sabor da bebida, sem prejudicar qualquer outra propriedade (tem gente que acha que a cerveja com limão faz ficarmos bêbados mais rápido).

    Existe, no entanto, um e-mail circulando na Internet, replicado nas caixas de mensagens e em blogs, com uma falsa afirmação de que a mistura pode matar em circunstâncias especiais. Afirma-se que o limão após cortado por muito tempo, quando em contato com a cerveja do tipo draft (aquelas long neck mais leves e claras) produz uma substância mortal. Essa mensagem é mentirosa e alarmista, apenas um boato que vive enchendo a Internet de bobagens. Vamos à análise da mensagem:

    • As únicas referências para a morte de um homem em Camboriú relacionados a cerveja, boate, limão (!) são as replicações dessa mesma mensagem em diversos canais de perguntas e respostas, fóruns e blogs. Não há um só veículo de notícia que tenha falado algo sobre essa alegada morte.
    • Os micro-organismos que a mensagem alega – sacarovictus coccus cevabacillus ativus – não estão presentes em cerveja, nem mesmo parecem existir (não encontrei nenhuma referência sobre ele). Para complementar, o vilão ácido cítrico está presente em cada célula do corpo humano. Se fosse verdade que esse ácido reage com o tal micro-organismo, se ele existisse e estivesse mesmo presente na cerveja, eu já estaria morto, aliás, todos nós. 😉
    • O autor da mensagem descartou a causa do problema como sendo salmonella pelo simples fato de terem comido apenas em casa? Como assim, salmonella está presente em níveis diferentes em tudo que comemos. Os níveis elevados é que nos causam problemas, normalmente intestinais. E esse nível elevado pode se dar em qualquer momento, sob qualquer justificativa, até mesmo uma mão mal lavada no momento do jantar.
    • Ainda sobre “alimentar-se só em casa”, isso significa que o “irmão” bebeu a noite toda sem comer nada e depois colocou a culpa na fatia de limão!? Enxergam as discrepâncias da mensagem?
    • A gota d’água é a frase final, onde o autor pede “humildemente” para repassar a mensagem. Corrente de boatos! Não faça isso, por favor. Você poderia até responder para a pessoa que te encaminhou, com o endereço dessa página, quem sabe ela aprende a não repassar mentiras sem pesquisar.

    A única dica válida da mensagem é a de consumir o limão logo após cortado. Com o passar do tempo ele perde vitamina C e o próprio gosto azedinho característico.

    Mensagem original

    MICHELLE MARTINS CARVALHO MUNIZ
    Fisioterapeuta Dermato Funcional

    Venho, através desta, informar um desastre ocorrido, infelizmente, em minha família.

    Viajei com meu irmão na passagem do ano para a famosa praia de CAMBORIÚ-SC. No sábado (04/01/06) fomos nos divertir em uma casa noturna chamada IBIZA onde havia muita gente bonita, ambiente aconchegante. Foi uma noite superdivertida. No domingo de manhã meu irmão acordou com fortes dores no estômago, febre alta e espasmos musculares.

    De imediato levamos ao HOSPITAL SANTA INÊS em Balneário Camboriú. Muitos exames e 4 dias de internamento depois, de início, eu suspeitava que os médicos soubessem o que ele tinha, mas não queriam contar.

    Falavam que, possivelmente, fosse uma Salmonella,  mas eu descartei a possibilidade já que nossa alimentação havia sido somente em casa. No dia 08/01/06 meu irmão infelizmente veio a falecer e, como os médicos ainda não haviam nos passado o diagnóstico, contactei meu advogado que  entrou em contato com o Hospital.

    Tivemos uma reunião diretamente com o Diretor do Hospital. Para nossa surpresa o caso era o seguinte: as casas noturnas servem cervejas LONG NECK, e muitas pessoas pedem para que seja colocada uma FATIA DE LIMÃO para um ‘toque especial’ (e porque não dizer mortal).

    Decidi fazer umas pesquisas por conta própria, já que tenho um amigo próximo, pesquisador da escola de biologia Universidade Federal de Santa Catarina. Desta forma, pude descobrir que, apesar de tudo estar sendo abafado pelos fabricantes de cerveja, o problema, está nos limões fatiados que não são utilizados  prontamente, e muitas vezes eles são fatiados antes mesmo dos bares e restaurantes abrirem, durante a tarde. Ácido cítrico do limão ‘velho’ em ação com os conservantes estabilizantes excessivos presentes na cerveja são um paraíso para micro organismos já existentes naturalmente nas cervejas (Sacarovictus Coccus Cevabacillus ativus) se tornando um veneno letal tipo draft.

    O resultado é a produção de uma toxina altamente nociva ao nosso organismo.. A sugestão para quem talvez não acredite nesta mensagem seria pedir que o garçom fatie o limão NA HORA E NA SUA FRENTE, isso minimiza e muito  risco de qualquer tipo de infecção…

    Peço humildemente que divulguem este e-mail, nada trará meu irmão novamente, mas muitas vidas poderão ser poupadas. Nessa até refrigerante com a famosa fatia de limão, ou a cuba libre.

    PROTEJAM-SE E PROTEJAM OUTRAS VIDAS!

    Não guardem o limão depois de cortado, nem na geladeira adianta!

    Sabias disto? Eu não…

    Mensagem recebida via e-mail por Dora, nossa leitora.