Negócios

Sercomtel deixa Londrina fora do ar

Londrina é nossa paixãoSemana passada ao retornar de São Paulo e louco para colocar o trabalho em dia, me deparo com um “blackout” da Sercomtel, empresa municipal de telefonia fixa, celular e Internet aqui de Londrina. Já não é a primeira vez que isso acontece, mas como das outras que presenciei, a comunicação ao usuário é praticamente nula.

Liguei algumas vezes para o suporte e quando consegui ser atendido só tive a confirmação que veio como algo que pudesse me tranquilizar, mas na verdade é desesperador: “Não se preocupe, sr. O problema é geral.” Mas como não me preocupar se o problema é geral? Toda a Sercomtel ficou fora do ar e, não por acaso, é a empresa com maior penetração no mercado local. Quase todo mundo que conheço usa a Sercomtel como provedora de conexão com a Internet. Nada mais óbvio, já que é a empresa que praticamente detém o monopólio da telefonia fixa.

Um grande problema, que tenho acompanhado nos jornais locais, é que a Sercomtel está com dificuldades financeiras (é, quebrando) e tem apelado para que o Estado compre parte da empresa, através da Copel (estatal de energia elétrica). Isso é um fator que dá insegurança aos usuários. A qualquer momento a empresa pode fechar, é isso? Não seria melhor migrar para outra empresa?

Falta de concorrência não é, já que a cidade é provida de mais duas outras empresas concorrentes diretas (telefonia fixa, móvel e Internet) além de outras indiretas, que prestam apenas um dos serviços mencionados. Então o que falta para a Sercomtel (além de dinheiro)?

Comunicação é a chave de todo relacionamento. A empresa tem o lema “Londrina é nossa paixão”, mas não age como se estivesse apaixonada pela cidade que a sustenta. Com o alcance limitado ao municí­pio, a empresa precisa fidelizar esses atuais clientes, reconquistar aqueles que perdeu para a concorrência e sobretudo ser transparente em suas ações. Deu um problema? Informa! Dá prazo! Atende o usuário!

Desburocratização! Tá, todo mundo sabe que empresas públicas só sabem trabalhar em cima de burocracia, mas burrocracia é demais. Ao chegar em Londrina fui impedido de instalar uma linha fixa em meu apartamento alugado porque o antigo morador saiu sem pagar a última conta. Sim, mas… o que EU tenho com isso? Contrato de aluguel novo, CPF novo, morador novo não foram suficientes para que a Sercomtel me permitisse PAGAR por um serviço deles, mesmo havendo a concorrência querendo mais um cliente.

Eficiência í  toda prova. Deu prazo? Cumpra! Não adianta prometer lazanha e entregar macarrão ao forno. Usuário não é burro, consumidor não é idiota. Prometer um serviço e não entregá-lo por completo (qualidade na linha, velocidade na Internet, tempo de instalação, presença do técnico, etc) é pedir para perder clientes. Mais uma vez eu chamo atenção para o fato de existirem concorrentes.

Não dá pra vacilar. Fica a dica.

Compare preços de Telefone Fixo, Telefone Celular, Acessórios para Smartphone no Buscapé/Bondfaro

[BL]Telefone, Celular, Internet, Smartphone[/BL]

Bom, o que eu vejo é que o consumidor tem ficado mais esperto, exigido mais, o número de canais para reclamações e entre outros para atingir a empresa e ter o problema resolvido são enormes, eu deixei a dica em um dos meus blogs certa vez do reclameaqui.net onde postei la e no dia seguinte obtive meu problema resolvido em troca da retirada ou postagem que o problema foi solucionado.

Mas ainda acredito que preço não bate qualidade, vendo que por exemplos tempos diversas operadoras de TV a cabo em são paulo, não adiantar buscar preço e ter dor de cabeça, as vezes é mais interessante pagar um pouco mais e ter uma garantia na qualidade e suporte.

É a mesma coisa com hospedagem. Não que isso va criar monopólios, mas isso abre a mente das empresas em busca de serviços com maior qualidade.

Abraços

Não sabia que você era de londrina.
Coincidentemente, hoje é a segunda vez que caí­ aqui no seu site, antes procurando o plugin do buscapé, e agora via rec6.

Sou de Maringá, não conheço muito os serviços da Sercomtel, mas pelo que percebi, já com alguns amigos, a Sercomtel é uma das poucas empresas de pequeno porte (lê-se: que não atuam no paí­s todo) que sobreviveram até hoje. Não sei se é verdade, mas uns tempos atrás, ouvi dizer que toda a rede de telefonia móvel de londrina passa pela sercomtel, e consequentemente, se eu saio de maringá, com meu tim, eu tenho que pagar deslocamento da minha linha móvel. Me corrija se eu estiver errado. Mas, por um lado, é bom ver uma empresa da região concorrendo com as grandes. Mas no mí­nimo, que ofereça um bom serviço.

Danilo