• Internet

    Compare preços de passagens aéreas internacionais

    Vayama logoPoucos são ainda os serviços realmente úteis disponí­veis na Internet que são ao mesmo tempo ágeis, leves e bonitos. O Vayama é um deles.

    Muito bem feito, o site disponibiliza numa interface agradável e intuitiva o serviço de comparação de preços de passagens aéreas internacionais. Com posicionamento no mapa, escalas, detalhes do vôo, preço, companhia aérea e praticamente tudo o que você precisa saber para comprar a sua passagem, o site é um primor de desenvolvimento. Usabilidade ao extremo (os puristas podem reclamar do Flash, mas só se for por birra).

  • Internet

    Parceria tem que ser de mão dupla

    A coisa que blogueiro mais vê na Internet é “parceria“. Em todo canto tem um programa de afiliado, um bônus, troca de tráfego, etc. Todo mundo quer ser parceiro. Bacana, mas não me venha com “parceria caracu” que eu caio fora mesmo.

    Um bom exemplo de que blogueiro não é burro nem bobo foi o caso Buscapé, cerca de 3 meses atrás. O site de comparação de preços cancelou a contabilização das visitas de afiliados vindas do Google e gerou uma insatisfação geral ao insinuar uma possí­vel “fraude” por parte dos parceiros. Por conta do ótimo atendimento e disponibilidade da pessoa responsável pelo programa, muitos de nós migramos para o JaCotei, um dos concorrentes diretos do Buscapé. E lá estamos até hoje, insistindo, dando dicas, desenvolvendo ferramentas, unica e exclusivamente por causa do Rodrigo Schimidt, gerente de parcerias.

  • Internet,  Negócios

    O fim do noMinimo – de novo

    CruzQuem acompanha a Internet desde o iní­cio, vivenciou o estouro da bolha 1.0 (assim chamado pelos profissionais web). As empresas estavam fissuradas na tecnologia, nas possibilidades que a Internet tinha (e tem) e começaram a investir loucamente em projetos que não possuiam modelos viáveis de retorno, muitas vezes de negócio mesmo. Em dado momento a fonte secou, e todos esses projetos ruí­ram, quebraram mesmo.

    Um site muito bacana de jornalismo online chamado “No.” (no ponto) foi pro saco junto com outros tantos. Só que o no. encontrou um modelo (até então que acreditava-se ser) sustentável. Reduziu custos, pessoal, estrutura e se tornou o “noMí­nimo“. Resurgiu das cinzas tal qual Fênix.

  • Internet

    Listio – O Diretório Web2.0

    Listio LogoMuito já se ouviu falar – e ainda vai se ouvir bastante – sobre Web 2.0, aplicações colaborativas, serviços focados no usuário, consumer generated content, etc. Um dos grandes players desse iní­cio da Web2.0 é o Digg. O site é um diretório de conteúdo, enviado e votado pelos usuários do site. Talvez um dos sites mais imitados da Internet.

    Um pessoal resolveu usar o tal modelo 2.0 para criar um diretório de aplicativos 2.0. É a Web Dois da Web Dois! Bacana hein?

  • Internet,  Negócios

    Como publicar um livro gratuitamente – ou quase

    Já pensou em escrever um livro? Provavelmente, mas esbarrou num pequeno problema: como publicar.

    Projetos bacanas muitas vezes esbarram no primeiro passo e no caso de um livro o grande primeiro passo é a publicação. É preciso uma grande quantidade de dinheiro para investir no iní­cio, pois a impressão só vale a pena em grandes quantidades. Muita gente não consegue apoio de uma editora ou patrocí­nio e o projeto, í s vezes promissor, é engavetado.

    Como serviço bom a gente tem mesmo é que divulgar, quero dizer que existe uma coisa chamada “publicação sob demanda“, conhecem? Com o lançamento de [BP=297498]impressoras[/BP] especí­ficas para esse tipo de trabalho, ficou muito mais fácil publicar um livro em pequenas quantidades. Obviamente o custo unitário é maior, mas não inviabiliza o projeto.