• Internet,  Negócios

    Empresas brasileiras negam suas estratégias (em vão)

    Esses dias estava conversando com o amigo Bruno Torres sobre algumas observações da postura de empresas brasileiras e estrangeiras com relação a sua comunicação, tanto com seus clientes como com o mercado. Notamos, por exemplo, que a Google e a Apple deixaram de continuar negando rumores sobre lançamento de produtos e aquisições, a partir do momento em que esses rumores eram seguidamente comprovados. Desistiram de ficar pagando mico, negando um fato que dias depois seria publicado oficialmente.

    Nós, blogueiros e profissionais de Internet, presenciamos nas últimas semanas um burburinho em fóruns e blogs acerca dos problemas da BRPay e o Alexandre do Blogadão lançou a notí­cia em primeira mão: o BRPay teria sido vendida para o UOL. Na BRPay, o suporte telefônico não funcionava a contento, o suporte via e-mail negava veementemente o tal “boato” e a própria diretoria da BRPay emitiu um comunicado oficial ao Alexandre negando completamente a aquisição pelo UOL. Dias atrás, todos ficamos sabendo que era mesmo verdade.

  • Internet

    Ética, responsabilidade e humildade = credibilidade

    Os Brasileiros estão descobrindo os blogs. Como descobriram o Orkut há um par de anos e estragaram (vejam que comunidade digna de pena), agora tem um pessoal querendo estragar os blogs também. É só parar para pensar que os blogs hoje são responsáveis pela maioria do conteúdo que aparece nas primeiras páginas de busca do Google e podemos sentir o estrago.

    Ao escrever um livro, o primeiro grande obstáculo é a sua publicação. É necessário que haja interesse de alguma editora, caso contrário você terá que bancar a impressão, distribuição, propaganda, contato com livrarias, etc. Após isso, ainda será necessário que o seu livro VENDA, ou sua proposta de dominar as mentes espalhando umas besteiras escritas vai por água abaixo. Felizmente (ou infelizmente), é muito fácil publicar qualquer coisa que se queira na Internet. E os blogs tiveram um papel fundamental nesse avanço. Qualquer um pode manter um blog, com um mí­nimo ou nenhum gasto – e o pior (ou melhor), ainda pode ganhar dinheiro com isso.

  • Internet,  Negócios

    Justiça seja feita, o Buscapé está mesmo correndo atrás

    A coisa que os afiliados do Buscapé/Bondfaro mais reclamavam em seu programa não eram exatamente as falhas dos relatórios, mas a precariedade do atendimento. Por muitas vezes ficamos sem resposta ao entrar em contato por e-mail.

    Desde que publiquei o artigo sobre algumas mudanças no programa, o Buscapé já entrou em contato comigo duas vezes. Isso sem que eu enviasse um e-mail sequer. Eles estão acompanhando a blogosfera, seus afiliados, e dando os feedbacks necessários seja nos comentários do blog, seja por e-mail direto.

    Como nós não somos donos da verdade, fatos como esse devem ser expostos, para que as pessoas percebam o quanto os programas estão se atualizando e prestando mais atenção em seus parceiros. Tudo bem que eu não tenho contato direto com o diretor responsável pelos afiliados – como acontece com o JáCotei – mas isso é compreensí­vel, dado a relação entre o número de parceiros cadastrados e volume de tráfego entre eles.

    Parabéns, equipe do Buscapé. Era disso que estávamos mesmo precisando. Espero sinceramente que continuem prestativos e atenciosos. Estamos de olho ;-).

  • Internet

    Campanha : Não voe por Congonhas

    Selo CGH NãoInfelizmente, estamos todos acompanhando pela TV, jornais, blogs, etc. a maior tragédia que se abateu sobre o transporte aéreo brasileiro. No final da tarde do último dia 17, o Airbus A320 da TAM que fazia o vôo JJ 3054, se chocou contra um prédio da TAM Express após uma tentativa frustrada de parar durante o pouso, explodindo e ocasionando a morte de mais de 190 pessoas. Muito se discute sobre as causas e responsabilidades do acidente, se a “culpa” foi da pista recém-reformada, de defeito nos reversos do avião, erro humano no cálculo da velocidade e reação, da usabilidade dos controles, da torre de controle, da empresa, do governo, etc.

  • Internet,  Negócios

    Buscapé corre atrás do prejuizo, mas ainda tem problemas

    Depois que a turma do EmConta anunciou a união com o iVox, dando origem í  Zura!, os seus principais concorrentes – JáCotei e Buscapé – têm que correr muito com seus planos e não perder terreno. O Buscapé já deu o primeiro passo, mas ainda apresenta problemas, provavelmente por conta da pressa.

    O Buscapé/Bondfaro anunciou há mais de uma semana o lançamento de seu novo modelo de parcerias – que acabou saindo mesmo no dia 16/07 – além de ter comprado o e-bit. É o fim dos cliques de baixa qualidade e em breve o fim do faturamento de muita gente. No novo modelo de contabilização da parceria, o Buscapé considera apenas os cliques nas lojas – exatamente como os seus concorrentes faziam.