Internet

Criando seu próprio blog – parte 2

No artigo anterior falei um pouco sobre as motivações do blogueiro e passeamos sobre o nome do blog, domí­nio e hospedagem. Agora vamos dar andamento ao processo, desde já me desculpando pela demora.

Se você seguiu minha dica, sua hospedagem escolhida foi baseada em Linux e você tem disponí­vel um leque de opções de CMS gratuitos para instalar e poder gerenciar o seu blog. Os destaques são: WordPress, MovableType, Serendipity, TextPattern, entre outros. Você pode escolher qualquer um desses para construir o seu blog com a maioria das funcionalidades necessárias, mas a escolha de 8 entre 10 blogueiros que partiram para hospedar seu próprio blog é o WordPress.

O papel do sistema gerenciador de conteúdo [CMS]

O WordPress, além de ser muito flexí­vel, ser baseado em código livre e aberto, utiliza uma linguagem robusta e possui uma comunidade muito grande que mantém o seu desenvolvimento e cria novas funcionalidades através dos plugins e temas.

Gerenciar um site ou blog utilizando um sistema como esse, torna a tarefa extremamente simplificada, focando a atenção da pessoa que a está executando na tarefa em si e não em atividades secundárias como formatação, envio de arquivos, conhecimento em linguagem HTML, etc. Claro que não elimina o uso dessas habilidades, principalmente quando se está fazendo um trabalho mais profissional.

Ao utilizar o WordPress, além dos recursos básicos disponí­veis na maioria dos CMS atualmente oferecidos (comentários, feeds, trackback, etc), temos uma vasta gama de plugins, que são scripts que ampliam as funcionalidades do WordPress, como por exemplo: inserir códigos de programas afiliados automaticamente; viabilizar ao comentarista receber atualizações dos comentários por e-mail; exibir um “avatar” ao lado de cada comentário; utilizar o conceito de tags ao invés de categorias; entre outras.

Instalando e configurando o seu WordPress

Caso sua hospedagem possua um instalador facilitado como o Fantástico, cPanel ou OneClickInstall, instalar o seu CMS é ridiculamente fácil. Basta acessar o seu painel de controle, alcançar a sessão que disponibiliza instalação automática de [BP]softwares[/BP] terceiros (3rd party) e normalmente preencher alguns campos de pré-configuração como nome do blog, senha do administrador e e-mail de contato.

Mas se seu host não oferece essa facilidade, não é por isso que instalar o WordPress será difí­cil. Siga os seguintes passos:

  1. Acesse o site do WordPress e baixe a última versão do mesmo;
  2. Descompacte-o e faça upload para o seu servidor. Lembre-se das dicas sobre o local do seu blog, seja na raiz do domí­nio ou como um subdiretório. Caso você tenha conhecimento em acesso SSH, pode fazer o upload do arquivo compactado e descompactá-lo remotamente;
  3. Acesse o seu painel de controle e crie um banco de dados mySQL e associe um usuário para esse novo BD. Valem as dicas de criar uma senha que não seja de fácil dedução como o próprio nome do usuário ou o mesmo ao contrário. Anote essas senhas;
  4. Edite o arquivo wp-config-sample.php e preencha os dados de conexão ao banco de dados. Salve o arquivo como wp-config.php e envie-o para o seu servidor;
  5. Acesse o seu site no diretório de instalação seguido de /wp-admin/install.php. Exemplo: www.seusite.com/blog/wp-admin/install.php;
  6. Crie uma senha para o seu blog e siga os passos sugeridos pela instalação. É super-rápido e descomplicado.

Após a instalação, siga o link apresentado pelo [BP]sistema[/BP] e utilize a senha definida para acessar o painel administrativo do WordPress. Todas as configurações do blog e seu conteúdo poderá ser gerenciado através dessa interface. Familiarize-se com ela.

Traduzindo o seu WordPress para português

  1. Baixe o arquivo compilado [versão 2.1.3] do site do Taijiquan [veja outras versões];
  2. Grave-o na pasta wp-includes/languages e faça upload para seu servidor;
  3. Edite o seu arquivo wp-config.php e edite a linha onde se lê: define(‘WPLANG’, ”); – alterando-a para: define(‘WPLANG’, ‘pt_BR’);
  4. Salve o arquivo wp-config.php e envie-o para o servidor.

Definindo uma nova aparência para seu blog

A aparência do blog pode ser completamente alterada ao seu gosto. Existem pacotes prontos disponí­veis na [BP]Internet[/BP], chamados de temas (ou themes), que podem ser utilizados por você, com ou sem alterações. Você também pode criar o seu próprio tema baseando-se em algum modelo disponí­vel, do qual você goste.

Acesse a central de temas do WordPress, o Alex King ou o WP-Themes e escolha o que mais lhe agrada entre os muitos disponí­veis. Uma busca no Google pode lhe retornar outras opções também.

Instalar um tema é fácil. Descompacte-o dentro da pasta wp-content/themes e faça o upload para o servidor. Após isso acesse, em seu painel administrativo, o link Apresentação e escolha o tema pelo nome ou imagem disponí­vel. Seu tema é automaticamente aplicado ao blog.

No próximo artigo…

Os plugins mais úteis a serem instalados, configurações para melhorar o posicionamento no Google e táticas para controlar o SPAM nos comentários.