VIVO lança plataforma de desenvolvimento no Campus Party

As lojas de aplicativos móveis vieram pra ficar mesmo. Depois de fabricantes de aparelhos e sistemas operacionais móveis como a Apple, Microsoft e Google lançarem suas app stores, chegou a vez das operadoras entrarem no jogo. Saindo na frente da concorrência, a VIVO anunciou no segundo dia do Campus Party 2010, sua Plataforma de Desenvolvedores […]

As lojas de aplicativos móveis vieram pra ficar mesmo. Depois de fabricantes de aparelhos e sistemas operacionais móveis como a Apple, Microsoft e Google lançarem suas app stores, chegou a vez das operadoras entrarem no jogo. Saindo na frente da concorrência, a VIVO anunciou no segundo dia do Campus Party 2010, sua Plataforma de Desenvolvedores VIVO.

Apostando no desenvolvedor como disseminador, a VIVO propõe um arrojado sistema de remuneração para quem se arriscar a criar aplicações móveis em sua plataforma. Além de ficar com 70% da venda do aplicativo, o autor do app também terá uma receita recorrente de 10% do tráfego gerado através de sua criação, modelo inédito no mundo, segundo a VIVO.

O modelo inicial da VIVO Store

Inicialmente, a plataforma conta apenas com modelos para aplicativos pagos. Em fase beta, quando um app é disponibilizado recentemente, cada download custará entre R$ 0,99 e R$ 1,99, repasse do custo operacional de download, segundo a operadora. O aplicativo sai do modelo beta quando sua adoção for feita pelos usuários. Quanto mais um app for baixado, mais próximo da maturidade comercial e portanto, sujeito a “promoção” da categoria beta e figurar entre os grandes apps em bom destaque na loja.

O prazo ou números necessários para um aplicativo sair do modelo beta ainda não foram divulgado, assim como quando estará disponí­vel um modelo para disponibilizar downloads gratuitos, mas a VIVO já está planejando esse modelo, assim como a abertura de sua API para outras tecnologias – por enquanto só está liberada a manipulação de SMS.

Cadastro gratuito e concurso cultural

O cadastro do desenvolvedor é gratuito e imediato, diferente do modelo da Apple Store, por exemplo. Ao registrar seu nome e e-mail no site http://desenvolvedores.vivo.com.br, o usuário recebe um convite via e-mail para completar sua conta, preenchendo seus dados, baixar a documentação e o SDK já disponí­veis, com implementações em PHP, J2ME e C# – outras linguagens serão liberadas em breve.

Óbvio que a liberação do aplicativo passará por uma avaliação anterior pela VIVO, apenas para avaliar falhas e outros tipos de problemas técnicos. Segundo a operadora, não haverá vetos comerciais, pois os próprios usuários é que avaliarão o potencial de um aplicativo disponibilizado na loja. Se ele fizer sucesso, vinga, caso contrário, morre.

Para dar um incentivo inicial no cadastro de desenvolvedores e na formação da comunidade, que a operadora considera fundamental para o crescimento da plataforma, a VIVO criou um concurso de ideias. Durante a Campus Party, quem criar sua conta e inscrever sua ideia para um aplicativo móvel, corre o risco de levar para casa um dos 3 smartphones que serão premiados para os autores das 3 melhores ideias. Ao final do evento os vencedores serão divulgados.

Acompanhe a nossa cobertura coletiva do Campus Party no Tecnocracia LIVE!

Comentários sobre "VIVO lança plataforma de desenvolvimento no Campus Party"