Vergonha alheia do TechCrunch

O TechCrunch, um dos maiores e mais respeitados blogs de tecnologia do mundo, pisou feio na bola hoje, através de uma de suas editoras, Sarah Lacy. Sarah, que estava planejando viajar ao Brasil para uma série de visitas a startups tupiniquins para o projeto de seu livro, teve seu visto recusado e deu piti. É, […]

O TechCrunch, um dos maiores e mais respeitados blogs de tecnologia do mundo, pisou feio na bola hoje, através de uma de suas editoras, Sarah Lacy. Sarah, que estava planejando viajar ao Brasil para uma série de visitas a startups tupiniquins para o projeto de seu livro, teve seu visto recusado e deu piti. É, fez escândalinho.

Em um post cheio de raiva e estrelismo, a autora disse que o Brasil deveria se envergonhar e as empresas se revoltarem, porque a moçoila é tão importante que nem mesmo o visto deveria ser exigido dela, a grande figura do empreendedorismo mundial e autora famosí­ssima. NOT!

Sra Sarah Lacy foi miseravelmente criticada nos comentários do blog, tanto por brasileiros quanto por pessoas de outras nacionalidades, incluindo os norte-americanos, que reconhecem a Lei da Reciprocidade, que confere a uma nação o direito de impor as mesmas regras que outro paí­s lhe imponha. Muitos lembraram í  nossa Sarah, que é muito mais difí­cil tirar um visto de entrada para os EUA que o Brasil, além do óbvio fato de que ela deve ser tratada como qualquer outra pessoa que deve se submeter í s leis de um paí­s. Quem ela pensa que é, afinal?

Mas o pior disso tudo, em minha opinião, não é a bossalidade da norte-americana, mas a falta de respeito que ela exprimiu ao pichar um sí­mbolo nacional, conforme vocês podem conferir na imagem abaixo (screenshot de 3/09/09 22h15 do TechCrunch).

screenshot techcrunch

Dona Sarah, me desculpe, mas a senhora foi tremendamente mal educada e desrespeitosa com a nossa bandeira, o que no Brasil é considerado crime (como em qualquer paí­s civilizado). Eu espero sinceramente que o seu visto não seja aprovado NUNCA e a senhora entre para a lista de personas non gratas em nosso paí­s.

Update [22h39]: O post está inacessí­vel para os visitantes do Brasil. Shame on you, TechCrunch. #TechCrunchFAIL

Update [22h59]: O post está acessí­vel novamente, mas estranho, sem o form de comentários, com a sidebar quebrada e intermitente.

Camila disse:

AHAHAHAAAAAAAAAAAAA AAAAAAAA estou de alma lavada.

Esse post falou por mim.

Por acaso ela teve “um puxão de orelha” que seja da parte de lá?
Não?
Pois devia porque os americanos se acham extremamente agredidos (e quem mora ou morou lá sabe do que falo) quando vêem pela tv sua bandeira sendo queimada no oriente por exemplo!

jonathan disse:

agora, é froids né, pessoal…

o povo é sem noção mesmo, estava vendo o twitter do techcrunch o cara reclamando que ficou a tarde toda apagando “comentarios de ódio”, que bom seria se não existissem tantos brasileiros com menos noção que essa tal Sarah na internet…

jonathan disse:

Sério alguém deveria publicar um post e traduzir , dizendo para ela como é para qualquer um que não seja o próprio presidente entrar nos estados unidos.

Eu não fico chateado que ela tenha usado a bandeira brasileira, nem que ela temha feito um post no techcrunch um blog enorme que deveria ter vergonha de publicar determinadas coisas (não é a primeira vez que eles publicam um post infantil), não acho que essa tal de reciprocidade deveria ser um grande problema, não temos que se preocupar com antrax ou homem bomba…..

Fico irritado pela egocentrismo dela e condencedencia do techcrunch.

Digo mais, deveriam publicar um post, em como é dificil entrar nos estados unidos, como é dificil para um brasileiro viajar pra la e todos os riscos e preconceitos que os brasileiros sofrem por lá.

Queria que alguém publicassem um post mostrando o que os turistas fazem aqui no brasil, mostrando as diversas noticias de turistas (até embaixadores) que vem pra ca achando que é festinha de faculdade , fazer baderna , e no caminho machuca gente e danifica propriedade dos outros, queria que fosse mostrado como o brasil não precisa ser paranoí­co com os turistas, só precisa garantir que não venha para o brasil, mais traficantes de drogas e mais turistas sexuais.

O que de certa forma magoa mesmo, não é meu nacionalismo, é ver que tem gente por ai, que se diz culta e inteligente , e não consegue reparar que é tão boa quanto o próximo…

Jonathan gostei muito da atitude do Fabio Seixas (da Camiseteria.com).
Ele fez um post (em Inglês – e sua respectiva tradução), a repercussão foi tão boa que o próprio Michael Arrington do Techcrunch o respondeu.
Confira: http://blog.fabioseixas.com.br/archives/2009/09/hey_sarah_dont_get_me_wrong.html

Thales disse:

Falta prato sujo em casa pra ela lavar.

K7 disse:

OK, vou ser o advogado do diabo aqui. O post dela foi bem arrogante, mas esse artigo da Tecnocracia também foi muito sensacionalista.

1) Ela não teve o pedido negado. O que aconteceu foi que o consulado fez “garanto que vai chegar no dia tal” e “ops, não chegou… mas agora GARANTO que vai chegar no dia tal” várias vezes e eventualmente ela teve que desistir porque os constantes adiamentos da agenda estavam custando muito do bolso dela.

2) Ela NUNCA, EM NENHUM MOMENTO falou que “nem deveria precisar de visto por ser importante”. Isso foi uma COMPLETA INVENÇíƒO do Tecnocracia.

Não gostei do tom dela, não gostei da pichação e concordo que ela devia se programado melhor, mas também não gosto de sensacionalismo. A reclamação dela, não é contra ter sido barrada, é contra o consulado ficar prometendo datas e depois não cumprir. Já presenciei o processo de tirar o visto americano e é realmente um saco, mas todas as datas foram respeitadas.

Resumindo: o piti foi desnecessário, mas quem já solicitou uma assistência da Telefônica e perdeu dias esperando um técnico que nunca veio conhece exatamente o tipo de frustração pela qual ela passou.

Manoel Netto disse:

K7 (por que não se identifica?),

Releia o post e “inteprete” a afirmação que fiz (não vou usar as tags IRONIA e SARCASMO, pois acredito na inteligência do meu leitor em identificá-la). Vou te ajudar: ao dizer que quem PERDE nisso tudo é o Brasil (que não receberá investimentos!!! estrangeiros), ela está sendo estrela e se colocando SIM acima dos demais seres humanos que enfrentam a mesma burocracia que ela enfrentou. Só que no caso dela, o fez tardiamente.

Quem aqui entre nós tenta tirar visto para os EUA com pouco tempo de antecedência? Se nós, pobres mortais, precisamos nos antecipar, por que nossa estrela não pode?

Abraço e volte quando quiser.

K7 disse:

O problema é que o seu post se baseia na idéia de que ela acha que ELA não deveria passar por isso. Pra mim, o que ela está dizendo é q

K7 disse:

(ops, esbarrei no enter)

…é que NINGUÉM deveria passar por isso. É como quando você reclama da fila do banco: quando você faz isso não está dizendo que SÓ VOCíŠ deveria ser atendido mais rápido, e sim que TODO MUNDO deveria.

Além disso, a questão não é simplesmente planejar com antecedência. Repare que ela disse que GARANTIRAM que ia chegar no dia tal, e não chegou. Culpar ela por acreditar nisso é como culpar um estrangeiro que foi assaltado por “andar sozinho com dinheiro”.

K7 disse:

(complementando)

Substitua no post dela:

– ela por você
– “tirar visto” por “solicitar um serviço da Claro”, por exemplo
– “quem perde com isso é o Brasil, que vai perder investidores” por “quem perde com isso é a Claro, que vai perder clientes”

O que é sobra é uma reclamação totalmente natural, do tipo que você vê em um monte de blogs por aí­. Eu realmente acho que você está enxergando uma vilania que não existe.

Manoel Netto disse:

K7,

Não vou ficar conversando com alguém anônimo, não gosto. Me sinto um doido falando com o nada.

Se você se dignar a identificar-se, falamos. Caso contrário, seu recado está dado. Obrigado por seu comentário.

Abraço

Marco Gomes disse:

Lembrando que, em terras brasileiras, alterar qualquer sí­mbolo nacional é crime previsto na Constituição.

Sendo eles: o Hino Nacional, a Bandeira do Brasil, o Brasão da República Federativa.

Não sei qual é a pena, nunca fui bom com leis, mas já vi policiais repreendendo meninas que vestiam tops feitos com a bandeira do Brasil em época de Copa do Mundo 🙂

Como ela não fez a alteração da bandeira em terras nacionais, não entra na nossa lei, mas o desrespeito continua, claro.

Manoel Netto disse:

Marco,

Por isso que o texto diz “… o que no Brasil é considerado crime …”. 😉

Abs

Sergio disse:

Bem, pelo menos ela acertou na bandeira. Não é a da Bolí­via.

Lamentável… Povo ignorante!

Seiti disse:

“Povo ignorante!”

Isto é exatamente o que a Sarah Lacey está tentando argumentar.
Culpar o todo pela parte. Um erro, uma dor de cabeça, um pais inteiro é culpado… (seria este o direito í  reciprocidade?)

Não usei neste sentido de reciprocidade. Eu poderia, no caso, mudar o “Povo ignorante!” para “Povo em sua maioria ignorante!”. Mas não sei se seria necessário.

O fato é que, como sabemos, a maioria da população daquele paí­s ignora informações do resto do mundo. A Sarah, não parecia fazer parte desta maioria. Pois já estudava nossa lí­ngua, e provavelmente um pouco de nossa cultura. Mas ela chutou o pau da barraca ao dar pití­ por um problema pontual e usar a audiência do Techcrunch para expor o texto.

TIGOS disse:

Cara, povo ignorante não! Creio que não podemos partir desse princí­pio. Eles tem lá seus ignorantes bem como nós temos os nossos.

Acho que peguei pesado ao generalizar. Mas eu usei o termo “ignorante” no sentido do desconhecimento que o Estadosunidense, em geral, tem do resto do mundo.

@marcelobloc disse:

Deixa eu fazer meu comentário “cheio de raiva e estrelismo”. Vindo de um(a) americano(a), não estou NADA surpreso. #TechCrunch #Fail

Cara, fiquei surpreso foi com os próprios americanos escrachando geral a Sarah nos comments do post

MrHiro disse:

Sarah, uma frase para você pensar: Quid pro quo, beotch…

Josue disse:

Muito obrigado por não por o link pro artigo, asshole.

Manoel Netto disse:

Tu é mal educado, hein? Primo da Sarah?

O link taí­ no post, sabidão, mas seria facilmente achado no Google com a mesma facilidade que vc fez o seu comentário ignorante.

Rodrigo disse:

Primo da Sarah e sabidão..lol…mato a pau…