Um funeral digno para um nerd

Inusitado, irreverente, criativo e bem de acordo. O Funeral de Alan, um norte-americano apaixonado por Star Trek, geek de carteirinha e fã de computadores, foi dessa forma. Após um longo tempo doente, Alan faleceu por conta do cigarro, segundo relato do irmão no Flickr. Seu corpo foi cremado e suas cinzas depositadas num SPARC Station […]

Inusitado, irreverente, criativo e bem de acordo. O Funeral de Alan, um norte-americano apaixonado por Star Trek, geek de carteirinha e fã de computadores, foi dessa forma. Após um longo tempo doente, Alan faleceu por conta do cigarro, segundo relato do irmão no Flickr. Seu corpo foi cremado e suas cinzas depositadas num SPARC Station IPC da Sun.

Funeral de um nerd

No velório, amigos puderam deixar seu último adeus em post-its colados no gabinete ou dentro da abertura do disquete. Todos serão plastificados e guardados junto com o “caixão”.

A dúvida agora é sobre o destino do SPARC. As filhas de Alan gostaram tanto que não querem deixar enterrá-lo.

Na “lápide”, as palavras que Alan falou repetidas vezes antes de morrer:

Beam me up Scotty, I’m done here.

(via R7)

Seria bastante legal mesmo se essas máquinas chegassem ao Brasil. O lixo eletrônico começa já ser um problema em nosso paí­s apesar de não ser tão acentuado. São várias empresas que já mostraram que lixo pode sim virar fonte de renda e lucro. E se fosse remunerado, nem que sejam por uma quantia pequena, muitas pessoas depositariam nos locais corretos (seriam incentivadas).