Tema: redes-sociais

Adicione indicações de especialistas em seus resultados de busca

Essa do Google foi uma grande sacada, confesso e me rendo. Além dos critérios semi-desconhecidos que constroem o PageRank e são utilizados para sugerir resultados de busca, baseados nas palavras-chave utilizadas e qualidade do conteúdo, o gigante das buscas agora inclui nos seus resultados as sugestões de pessoas que você escolher confiar. É o Google Subscribed Links.

Funciona de uma forma bem natural:

  • Alguém se cadastra como editor de links no Google e sugere tantos sites quantos quiser, com palavras-chave e urls;
  • O editor fornece um link para assinatura pública [o meu link]
  • Você clica e aceita que as sugestões desse editor sejam exibidas pra você
  • A partir desse momento, quando uma busca sua coincidir com alguma das sugestões do editor, ela será exibida no meio dos resultados orgânicos com uma imagem que a destaque (exemplo abaixo)

Link sugerido do Google
Exemplo de exibição ao procurar por “jacotei”

Além do potencial jabazí­stico da ferramenta (o que pode fazer o editor perder muitos assinantes se abusar), considero uma ótima forma de “burlar” os critérios do Google para exibição de resultados. Quantos de nós nunca ficou muito puto com os resultados da primeira página quando precisamos fazer uma pesquisa séria e urgente? Se muita gente fizer sugestões e muitos forem os assinantes, uma nova forma de utilizar o Google vai nascer: o sistema de busca baseado em indicações, ou seja, nada mais “social” (Social Search?) que isso. Será que isso arranha o Digg?.

Para quem quiser receber as minhas sugestões, assine minhas indicações do Google.

InterCon 2007 – A (des)construção de um modelo

Durante os dias 26 e 27 de outubro em São Paulo, eu vi e participei de uma revolução comportamental e organizacional maravilhosa. Tudo o que não se esperava em um simpósio de tecnologia aconteceu, e ao contrário do que você está pensando agora, foi muito bom.

O InterCon 2007, evento organizado pela equipe do iMasters, já começou com coisas interessantes e diferentes de outros eventos que seguem a mesma linha. Havia cobertura feita por blogueiros em tempo real direto do palco, compromisso ecológico desde o material utilizado, camiseta do evento criada de forma colaborativa, uma desconferência paralela que atraiu mais gente que a palestra “oficial”, enfim, um conjunto de coisas que já ocorreram em outros eventos, menos tradicionais e formais que o InterCon.

Mas nenhuma das revoluções programadas pode ser comparada ao que houve nos dias do evento, de forma espontânea, natural. O que eu vi foi uma verdadeira expressão reflexo do comportamento blogueiro, uma rede social real, online e offline. Continue lendo “InterCon 2007 – A (des)construção de um modelo”

Via6 fomentando redes sociais com conteúdo (Review Patrocinado)

via6 logoA Via6 começou como rede social, acabou se tornando mais conhecida por conta da Rec6 – sua ferramenta de bookmarking colaborativo e há algumas semanas deu uma reviravolta se transformando em rede de conteúdo. Agora lança mais duas ferramentas para estimular seu uso como rede, tanto social quanto de conteúdo.

Assinaturas de Conteúdo e Minha Rede

A estratégia é o uso de assinaturas, onde o usuário pode acompanhar o conteúdo compartilhado por outras pessoas, mesmo que elas não estejam em sua lista de contatos. O acompanhamento fica por conta de outro í­tem novo, chamado “minha rede”. Através dela você terá listadas todas as atividades de suas assinaturas, inserção de conteúdo, votação, adição de favoritos, entre outros. Além da movimentação em sua rede de assinaturas, você saberá também o que seus contatos andam compartilhando de conteúdo e o quanto sua rede de contatos cresceu. Continue lendo “Via6 fomentando redes sociais com conteúdo (Review Patrocinado)”

Digg sofre ataque. Liberdade ou intolerância?


Nas últimas 48 horas o site que criou o termo “social bookmarking”, Digg.com, foi cenário de uma revolução. Após ter removido um artigo que revelava a criptografia do HD [BP]DVD[/BP] por solicitação extra-judicial, houve uma reação imediata por parte dos usuários, que consideraram o ato uma infração í  democracia e liberdade da informação. Surgiram então centenas de artigos com o mesmo teor, que invadiram as páginas do Digg.

Jay Adelson, CEO do Digg, postou uma nota no blog oficial da empresa que de nada adiantou, pelo contrário. A multidão enfurecida parece ter se inflamado ainda mais com a nota. Apesar do esforço da equipe em apagar os artigos e comentários relacionados, não foi possí­vel conter o movimento. Foi então que o co-fundador do Digg, Kevin Rose, enviou a seguinte nota ao blog:
Continue lendo “Digg sofre ataque. Liberdade ou intolerância?”