Tema: opinião

Computador barato (que sai caro?)

Em 2006 notei uma coisa que por um lado me deixa muito feliz e por outro preocupado. Os computadores estão ficando cada vez mais baratos e vendidos em qualquer lugar. É ótimo saber que a informática está sendo “acessibilizada”, porém a que preço?

Embalagem não é nada!

Minha principal preocupação com os anúncios de computadores baratos é a relação custo x benefí­cio. A grande maioria das propagandas de grandes redes de lojas de eletrodomésticos (isso, computador igual a [BP]TV[/BP] ou [BP]fogão[/BP]) e hiper-mercados atacando o flanco informático anuncia suas peças como “computador completo” ou “com dvd e [BP]gravador de cd[/BP]”, esquecendo do principal: o motor. Muitos micros anunciados na faixa de R$ 1.000,00 (mil reais!!!) são micros compostos de placa-mãe toda onboard, com limitações de upgrade, pouca memória (128 ou 256 Mb), processadores econômicos (quase sempre Celeron) e monitores de 15″ (que já estão saindo de linha).

Continue lendo “Computador barato (que sai caro?)”

Livro: Design para quem não é designer

É comum eu receber pedidos de amigos e parentes para dar uma ajuda numa capa de trabalho, wallpaper, cartão pessoal ou outra coisa parecida, nem que seja somente para dar uma opinião ou um “tapinha” no layout alheio. Acontece que é comum também do tapinha ser bem maior que o esperado ou a opinião não ser exatamente o elogio que o outro esperava.

Não sou designer por formação, aliás por formação tradicional não me enquadro em profissão alguma, tendo em vista que a maior parte de meus conhecimentos foram obtidos de maneira auto-didata. O fato é que não sou designer, mas conheço algumas coisas, gosto de trabalhar com isso e algumas vezes agrado exercendo esse papel (apesar de não fazer disso meu meio de vida). Por conta disso, posso não agradar mas normalmente minhas opiniões são bem certeiras. Nem sempre, mas normalmente.

Design para quem não é designer : Robin WilliamsHá algum tempo lí­ o livro da Robin Williams (sim, A Robin Williams, escritora e mais uma homônima do ator hollywoodiano), Design para quem não é designer e achei fantástico. Simplesmente o livro aborda assuntos muito importantes de uma forma muito simples, ilustrada e de fácil entendimento para quem não usa o design como meio de vida, mas que quer fazer seus cartões pessoais sem depender de ninguém. Com um pouquinho de dedicação, já dá para fazer muito mais que cartões pessoais.

Recomendo a todos os que efetivamente gostam de fazer as coisas por si só, e também í queles que estão começando nessa área. Os que já atuam podem achar que já sabem de tudo, mas talvez seja útil para esses também. Para mim foi.

E você? Conhece esse livro? Fale pra gente de sua experiência.

Acessibilidade e amadurecimento do mercado web

Há 3 dias fiz um comentário no artigo do Henrique, que trata da exigência do mercado em relação aos padrões web, sobre o pseudo amadurecimento desse mercado em relação a essas exigências. Coincidentemente, ontem saiu um artigo no 456 Berea Street que afirma, baseado em dois outros artigos, que 97% dos sites (globalmente falando) continuam “inacessí­veis”.

A afirmação vem de uma pesquisa encomendada pela ONU e feita pela Nomensa para medir o quão acessí­veis são os sites ao redor do mundo. A pesquisa, por motivos óbvios feita por amostragem, em 5 sites de cada um dos 20 paí­ses testados, utilizou um representante da cada categoria listada abaixo:

  • Viagem (empresas aéreas);
  • Finanças (bancos);
  • Mí­dia (jornais online);
  • Polí­tica (representantes de governos federais);
  • Varejo (lojas virtuais).

Continue lendo “Acessibilidade e amadurecimento do mercado web”

Rentabilizando seu Blog

Todo mundo sabe que nem relógio trabalha de graça. Ou pilha ou corda, alguma coisa o alimenta e estimula a continuar trabalhando.

De uns tempos para cá, tem-se ouvido falar muito no termos “monetizar“, que eu particularmente não gosto, afinal temos uma palavra que expressa muito claramente o significado e não precisa de explicações adicionais: “rentabilizar”. Alguns discordam dessa atitude e possuem muitas razões para isso, outros concordam plenamente em oferecer pedaços do seu blog (í s vezes pedaços grandes até demais) para anúncios publicitários, mas uma coisa é certa: se você ganha aplausos, reconhecimento, comentários, contatos ou dinheiro com o seu blog, não há “muita” diferença. Você está sendo pago.

Continue lendo “Rentabilizando seu Blog”

Resoluções de ano novo. 2007? Não, 1024!

Calma, esse não é um artigo para falar sobre coisas que quero mudar no próximo ano. A palavra resolução foi usada tecnicamente, para definir o tamanho em pixels da tela do usuário.

Como está mais uma vez em pauta os padrões utilizados para definir um layout fixo do website (O Tableless mudou, o Henrique pensa em mudar e o Bruno revolveu também falar sobre), resolvi eu também dar o meu pitaco no assunto.

Continue lendo “Resoluções de ano novo. 2007? Não, 1024!”