Tema: opinião

RSS no Orkut. Pérolas aos porcos? (ou, “oi, me subs?”)

Feed logoHá vários dias o Orkut disponibilizou mais uma funcionalidade aos seus usuários. É possí­vel, desde então, acrescentar e compartilhar seus feeds RSS dentro do seu perfil. Ao mesmo tempo o usuário do Orkut pode acompanhar seus sites / blogs favoritos e compartilhar seu gosto pessoal com outros usuários, seus amigos, os spammers, etc.

O tí­tulo desse artigo, apesar de parecer um pouco agressivo, não está chamando os usuários de porcos nem menosprezando-os. Sei bem que existem muitos profissionais de Internet que utilizam de forma correta o Orkut. Falo da maioria absoluta formada pelos miguxos e para-quedistas que conhecemos bem. Esses que não lêem mais que os tí­tulos e saem clicando em todos os links que enxergam pela frente, muitas vezes instalando em seus computadores (nos dos pais, tios, no escritório do irmão mais velho) pragas virtuais, sejam elas ví­rus ou em sua maioria cavalos de tróia. Continue lendo “RSS no Orkut. Pérolas aos porcos? (ou, “oi, me subs?”)”

Minha primeira experiência como anunciante no AdWords

Após descobrir que havia sido agraciado com um código promocional de 25 dólares no AdWords (), compartilhei com meus leitores a receita e alguns conseguiram utilizar o código, que foi brinde do Google aos usuários do Analytics. Outros se lamentaram não terem recebido ou terem apagado o e-mail. Enfim, foi bom enquanto durou o brinde. E quero compartilhar com vocês como foi a minha experiência.

Os tipos de anúncio

Inicialmente, a dúvida é o tipo de anúncio a escolher. O AdWords permite a exibição de anúncios por palavras-chave ou por exibição. O primeiro tipo deles pode ser exibido na rede de anunciantes parceiros (afiliados AdSense) e/ou nos resultados de busca do próprio Google. O segundo tipo é exibido apenas nos sites parceiros escolhidos pelo anunciante. Esse tipo de anúncio pode ser texto ou multimí­dia (imagem, flash ou ví­deo). Continue lendo “Minha primeira experiência como anunciante no AdWords”

BarCamp Curitiba 2007

Os leitores que acompanham as notí­cias aqui já sabem, ou por terem ido ao BarCampSP ou por terem lido sobre ele por aí­, como funciona esse esquema de desconferência. Proposta nova e interessante, me lembra um pouco a teoria do caos e a organização descentralizada do regime anárquico, mas não tem relação com bagunça.

Pessoas com interesses comuns se reúnem em data e local pré-discutido entre todos os membros, são elencados assuntos que as pessoas gostariam de discutir e pronto. Nos momentos marcados para o evento, quem tiver interesse e assunto para falar, escreve no [BP:1]painel[/BP] o tema e quem quiser participa. Sem inscrições, apresentações, limites e outras coisas comuns em eventos mais formais.

Há quem prefira não presenciar as discussões temáticas e ficar nos arredores conversando com outros grupos. Há quem diga que essas são as melhores discussões promovidas pelo BarCamp. E há também aqueles que vão ao evento muito mais pelo Bar que pelo Camp.

Estamos discutindo uma desconferência dessas em Curitiba, para o mês de maio de 2007. Sem muitas delongas, quem tiver interesse em encontrar possivelmente figuras como Bia Kunze, Rafael Slonik, Fred Amstel, FernandoJS, Douglas Gravateiro e este que vos fala, acesse o grupo de discussão no Google e inscreva-se no site do BarCamp Brasil.

Vamos fazer acontecer!

O Brasil empata o progresso

“O Brasil é o paí­s do futuro!”

Eu não sei quem disse a frase acima pela primeira vez, mas acertou. Infelizmente estamos sempre um passo atrás dos outros paí­ses, pelo menos quando se trata de tecnologia e Internet. Fica sempre a impressão de que somos o paí­s do futuro, mas nunca chegamos lá. Acompanhe:

  • Há cerca de um mês, tivemos o escândalo da Daniela Cicarelli que conseguiu barrar o YouTube no Brasil depois de ter seu ví­deo transando numa praia espanhola divulgado por lá (e em milhares de outros endereços na rede, mas ela só processou o YouTube);
  • Depois disso, muito mais recente, tivemos o caso do Rubinho Barrichello que conseguiu – mais uma vez através da “justiça” de São Paulo – fechar as comunidades do Orkut que falavam mal dele (as que falavam bem ele deixou, claro). O engraçado é que ele nunca mandou tirar o Casseta e Planeta do ar, que sacaneiam ele o tempo todo;
  • Agora o Cardoso nos informou que o Google está temporariamente impedido de enviar os cheques de pagamento aos participantes do programa AdSense (este site por exemplo), por conta de complicações na aduana – de responsabilidade da Receita Federal.

É de dar pena e revolta, que esse paí­s ainda possua tanta bur(r)ocracia a ponto de barrar o pagamento legí­timo e legal de um programa como o AdSense, que é declarado ao ser descontado, ficando uma (grande) parte do valor retido no banco para taxas administrativas e impostos. Pena porque é um tiro no próprio pé, impedindo a geração de receita e entrada de dólares no paí­s. Revolta porque vemos diariamente os nossos nobres governantes nomeando assessores por um mês (de recesso), aumentando os próprios salários, enviando dinheiro para fora do paí­s sem declaração ou punição, além de _________________ (preencha aqui ao seu gosto).

Infelizmente a tecnologia – entre outras coisas – no paí­s continua atrasada e atrasando principalmente por conta de coisas velhas como nossas leis e de gente velhaca como nossos governantes. Mas nós podemos fazer algo. Divulgar, protestar, informar, democratizar a informação.

Foi por nossa causa que o YouTube foi novamente liberado. Você duvida?

m-Commerce – compre com seu celular

Beaming dataAs primeiras idéias sobre o comércio eletrônico móvel surgiram no final dos anos 90, durante a explosão das empresas .com. Embora já tenhamos caminhado bastante, ainda hoje não conseguimos alcançar os patamares previstos lá no iní­cio. As maravilhas do m-Commerce hoje estão limitadas principalmente a conteúdo para o próprio celular, como ringtones, wallpapers ou jogos, além de outros mini-aplicativos para rodar no celular, palm ou smartphone.

É claro que não podemos esquecer das iniciativas louváveis dos bancos, por exemplo, ao passar algumas funcionalidades de Internet Banking para uso no aparelhinho, ou do revolucionário Oi Paggo, que criou uma alternativa no mí­nimo curiosa para possibilitar o pagamento com celular. Continue lendo “m-Commerce – compre com seu celular”