Tema: Mobile

Sony Vaio P – Review

Juntamente com o Vaio X que testei durante esses dias, veio também um Vaio P, modelo VGN-P730A, o qual também passou por testes. É um PC ainda mais compacto que o X1, porém com performance mais modesta.

O Vaio P parece uma carteira de couro daquelas esticadas, muito usadas por mulheres. Aliás, elas também vão adorar esse pequeno PC de cores sortidas e algumas chamativas (o que eu testei é verde cintilante, parece que tem purpurina na tinta), delicado e com layout que lembra aqueles estojos de maquiagem.

Poder de fogo

É um netbook, só que bem compacto, e como tal foi avaliado. Seu processador Atom Z520 de 1.33GHz não é ruim, mas a performance do P, comparado a outros netbooks com o mesmo processador, deixou a desejar (avaliação logo abaixo). A memória de 2GB é boa, o Windows 7 roda tranquilo sem travar e a maioria dos aplicativos que testei tiveram boa resposta. Já o HD de 80GB da Toshiba, por não ser SSD (Solid State Drive), não se saiu muito bem nos testes.

O monitor é um caso a parte. Ao mesmo tempo que é prático, tem 8″ em wide [1:2] e resolução máxima e ideal de 1600 x 768 pixels, é desconfortável para ler. Para compensar, assistir filmes nessa belezinha é fantástico. Eu me imaginei em uma viagem longa de ônibus vendo filme com fone de ouvido naquela telinha. O problema aí­ seria a duração da bateria, que não é lá muito boa também – segundo a Sony, 3,5 horas, mas em meus testes não durou isso tudo em uso máximo.

Este Vaio também vem com a webcam Motion Eye, mas não gostei muito da posição, no canto da tela. Em videochat, fica meio estranho ficar no canto do video pra poder digitar. Outro í­tem que não gosto é o mouse clitoriano, ou “pointing device”, no meio do teclado. Sempre esbarro nele ao digitar e não tenho muito coordenação motora para guiá-lo pela tela. Um mouse USB resolve a coisa.

O bichinho vem equipado com duas portas USB (uma de cada lado), fone de ouvido, dois leitores de cartão (SD e MemoryStick) e conexão wi-fi. Um acessório de expansão, incluso, adiciona uma porta ethernet e uma saí­da VGA ao netbook. Outro destaque é a TV digital 1Seg integrada, que roda bem em fullscreen ou em um pedaço da tela com quase nenhuma interrupção ao usar com outros softwares rodando. Continue lendo “Sony Vaio P – Review”

Sony Vaio X1 Review

Estou há alguns dias com um Sony Vaio X1 (VPCX111KB) para testes e digo, de antemão, que ficarei com saudades. Para quem andava sonhando com um EEE PC da Asus ou um Dell Mini, vale a pena dar uma boa olhada no X1. Não dá para saber exatamente em que categoria ele se encaixa, se é um laptop ou um netbook. A Sony prefere chamá-lo de ultraportátil.

O computador é pequeno (mas não exageradamente), muito leve (650 gramas) e, segundo a Sony, o mais fino do mundo (e é realmente muito fino, tem 14mm de espessura). Tanta delicadeza deixa ele com uma aparência de frágil demais, apesar da sua dupla camada de fibra de carbono no corpo, mas não chega a ser um problema se você não é do tipo desastrado.

Continue lendo “Sony Vaio X1 Review”

VIVO lança plataforma de desenvolvimento no Campus Party

As lojas de aplicativos móveis vieram pra ficar mesmo. Depois de fabricantes de aparelhos e sistemas operacionais móveis como a Apple, Microsoft e Google lançarem suas app stores, chegou a vez das operadoras entrarem no jogo. Saindo na frente da concorrência, a VIVO anunciou no segundo dia do Campus Party 2010, sua Plataforma de Desenvolvedores VIVO.

Apostando no desenvolvedor como disseminador, a VIVO propõe um arrojado sistema de remuneração para quem se arriscar a criar aplicações móveis em sua plataforma. Além de ficar com 70% da venda do aplicativo, o autor do app também terá uma receita recorrente de 10% do tráfego gerado através de sua criação, modelo inédito no mundo, segundo a VIVO. Continue lendo “VIVO lança plataforma de desenvolvimento no Campus Party”

Motorola Dext com MotoBlur – Hands On

Nessa sexta-feira (anteontem) fui convidado pela Motorola para o lançamento do seu mais novo celular com Android lançado no Brasil, o Motorola Dext com MotoBlur (uma aplicação que o torna integrado com redes sociais). Todos os convidados – pelas minhas contas, umas 100 pessoas – levaram de presente um aparelho. Eu fui um dos sortudos e aproveito esse momento para compartilhar com vocês as primeiras impressões que tive do Dext.

Continue lendo “Motorola Dext com MotoBlur – Hands On”

ecoATM – uma máquina que coleta celulares usados

ecoATM-howitworks

A ecoATM, lançada nos Estados Unidos essa semana, é uma coletora automatizada de celulares usados, destinados posteriormente í  reciclagem ou ao mercado secundário (venda de equipamentos usados).

A primeira máquina foi instalada no dia 21 de setembro em Omaha, e coletou no primeiro dia 23 aparelhos. Os telefones são precificados automaticamente e devolvem ao usuário o valor em vale-compras, vale-presentes ou recibo de doação para caridade.

E se você pensa que as pessoas depositam só aqueles celulares “pé-de-boi” dos idos de 99/2000, está enganado. Já foram coletados até BlackBerry’s Curve e Pearl nos primeiros dias de funcionamento. A empresa não divulgou quanto paga por aparelho, mas a julgar pelo segundo dia, que foi divulgado o pagamento de “mais de 100 dólares” e a coleta de um BlackBerry Curve “perfeito”, não deve ser muito, claro.

De qualquer forma, a proposta é depositar aparelhos que a pessoa jogaria fora, no lixo, e iriam prejudicar o meio ambiente. Os equipamentos mais detonados ou velhos, são encaminhados para reciclagem responsável de eletrônicos, os melhores são revendidos em leilões pré-acordados.

Pessoalmente achei uma forma fantástica de fazer alguma coisa pelo meio ambiente e ao mesmo tempo um ótimo negócio. Mesmo os equipamentos encaminhados para a reciclagem, são vendidos para essas empresas, não se perde em nenhuma das formas. O comerciante que instala a máquina em seu estabelecimento também sai lucrando, pois não há custo de instalação e os vale-compras emitidos pelo ATM serão utilizados para gastar em sua loja. Ganha-ganha, não?

Os ecoATM estão em teste e até o primeiro semestre de 2010, disponí­veis nos EUA, mas quem sabe chegam por aqui algum dia? Visite o site do fabricante para mais informações.

Fonte: Green Tech Blog by CNET