Sua empresa está preparada para ter um blog?

Uma das atividades de ontem no Campus Blog foi o debate sobre blogs corporativos “Qual é a dos blogs nas corporações”. Infelizmente, após a participação do Gil Giardelli, a pauta foi invadida por monetização, posts patrocinados e a velha rixa feia e boba blogs vs jornalistas, desvirtuando completamente uma discussão que seria maravilhosamente proveitosa por […]

Capa da Business WeekUma das atividades de ontem no Campus Blog foi o debate sobre blogs corporativos “Qual é a dos blogs nas corporações”. Infelizmente, após a participação do Gil Giardelli, a pauta foi invadida por monetização, posts patrocinados e a velha rixa feia e boba blogs vs jornalistas, desvirtuando completamente uma discussão que seria maravilhosamente proveitosa por todos os presentes.

Isso me fez pensar muito sobre a principal pergunta circulada (e dentro da pauta): sua empresa está pronta para os blogs? Quase todos os presentes que trabalham em empresas formais e que tinham blogs corporativos responderam que não, com exceção de apenas um dos participantes. Só um.

Dois pesos e duas medidas

O que percebi após alguma discussão – até meio agressiva em alguns momentos – é que a questão é muito mais profunda do que pensamos. Será que nós, blogueiros, estamos preparados para orientar essas empresas para ter um blog? Será que nós não temos dois pesos e duas medidas quando criticamos algum blog corporativo por agir de maneira contrária ao que pensamos, mas quando somos nós que temos que lidar com essa parte, invertemos os nossos conceitos e nossa forma de pensar (porque afinal é o nosso que está na reta)?

Durante o debate, onde falávamos de saber lidar com os comentários dos blogs, na legitimidade da autoria de textos, da falta de credibilidade que passa ter um ghost writer escrevendo num blog de empresa, se era melhor treinar um blogueiro experiente para ter visão empresarial ou treinar um funcionário para saber blogar, escapou-nos a latente deficiência em saber lidar com a liberdade e legitimidade que há na Internet.

Dança do Siri só não é engraçado para a Globo

O telão exibia o tempo todo a LiveStream, permitindo a interação de quem não estava no debate e acompanhamento por parte de quem estava sobre sua repercussão. Após uma brincadeira do Edney, que enviou uma mensagem-jabá com o texto “blogs corporativos é com a blogcontent.com.br“, aconteceu uma revolução, com várias pessoas replicando o texto do Ney (praticamente um meme) e outras aproveitando o embalo para fazer seu próprio jabá. Claro que tudo não passou de uma brincadeira (como as emboscadas da trupe do Pânico com a dancinha do siri nas concorrentes), afinal não havia nenhum cliente que pudesse “comprar” a idéia e estivesse vendo o telão. Mas o Gil não gostou, criticou e a Lúcia emendou no final da apresentação chamando-os de moleques. Ao emitir a minha opinião de que se tratava de liberdade e que tinha-se que aprender a lidar com isso, contrariei, obviamente, e a discussão acabou ficando “acalorada” por demais.

Me limitei ontem a refletir sobre o assunto e evitei falar sobre isso enquanto estava de cabeça quente, justamente para não cometer o mesmo erro que cometi com a organização do evento ao acusá-los precocemente de censura, mas hoje eu puder perceber que não foi um engano meu. Realmente não sabemos lidar com tudo isso que está acontecendo e enfiamos os pés pelas mãos em muitos momentos. Mesmo nós, que supostamente podemos ajudar as empresas a entrarem no mundo dos blogs, que supostamente temos o equilí­brio necessário para guiá-los sem desespero dentro desse caos que é a Internet.

Em minha modesta opinião, esse é o momento em que devemos refletir e compartilhar nossos pensamentos sobre nossa própria postura, estabelecer conversas mais objetivas e produtivas especialmente nesse tema (obviamente para quem tem interesse em seguir nesse trabalho de ‘evangelização’ das empresas e consultoria para blogs), para não cairmos em contradição quando conflitam nossos interesses, sejam eles comerciais ou não.

Quer bater um papo? Pode me chamar em qualquer momento.

Olá meu caro, foi um prazer conhecer seu blog… e já que disse que quem estivesse interessado em uma conversa, eu gostaria de falar contigo sim, esse assunto ainda é novo para mim, não sei se posso me considerar um blogueiro, apenas por possuir um blog, mas, o fato é que gosto desse assunto, e queria tirar algumas dúvidas contigo…

Um abraço, e parabéns pelo ótimo trabalho…

Manoel Netto disse:

Olá Marcelo, tudo certo?
Eu penso que, se dirigir um carro te faz motorista, andar na rua te faz pedestre, ter um blog te faz blogueiro ;-).
Me adiciona no gtalk manoelnetto [em] gmail.com.
Abraço

Manoel Netto disse:

Eu í s vezes levo um tempão pra responder, seja por falta de tempo ou maturando as coisas que foram ditas. Dessa vez foi por ambos os motivos. Vamos lá:

@Alexandre, a verdade é que tudo isso que vem acontecendo é muito sedutor e de certa forma ilusório. Por conta disso, podemos cair em armadilhas que nós mesmos criamos e pode acontecer de nos “acharmos demais” e sermos donos da verdade. Mas eu ainda acredito em conversas e nunca é tarde lembrar que sempre estamos “nos discutindo” em nossos encontros periódicos. Isso é bom para colocarmos os pés no chão quando preciso, arriscar quando necessário e recuar quando for coerente.

@Gil, bom ter você por aqui. Quem sabe a gente consegue afinar as discussões?

@Marquinh05, pode me chamar por lá. Procura por manoel.netto.

@Luciana, cabeça fria é importante, mas paixão também. Isso os blogueiros têm de sobra e os empresários de menos. Quando conseguirmos equilibrar essas discrepâncias (incluindo do lado de cá uma visão empresarial que não temos), teremos um cenário bacana para relacionamentos (antes de negócios, temos que gerar relacionamentos).

@Thiane, concordo contigo. E como leva tempo, o quanto antes começarmos, melhor. 🙂

@Rita, o melhor lugar para esse tipo de contato é através do link “Contato” lá do menu. De qualquer forma, vou olhar com carinho seu site.

Obrigado a todos pelos comentários. Vamos espalhar esse conceito por aí­?

Rita Escolano disse:

Olá boa tarde, gostaria de enviar um release de uma nova empresa da internet: Sociale (http://www.sociale.com.br/), propaganda colaborativa.

Passo agora no seu mail.

Obrigada.

Thiane disse:

Saí­ desse debate exausta. É tdo mto novo e as mudanças necessárias vão além do saber blogar. É preciso adaptar uma série de conceitos ainda pouco incorporados í  realidade em que vivemos. Leva tempo. Beijos

Manuel,
você levantou um ponto muito importante: será que além das empresas se aproximarem do mundo blogosférico, os blogueiros estão prontos a lidar com o mundo corporativo? Entendo que de ambas as partes exista o desejo de aproximação, e desta, possa resultar muitas formas de interação. Aí­ reside um grande dilema, o de atender a um ‘cliente’ e de atender aos nossos próprios princí­pios como blogueiros, opinião, liberdade. O equilí­brio por enquanto, é o que me parece o mais próximo do ideal.
A minha experiênia em blogar para as Consultoras Natura desfruta de liberdade, estou inserida neste universo por ser uma delas, tenho sorte. Mesmo assim, debtro de mim estes questionamentos não querem calar. Acho que ainda não possuí­mos as respostas, mas elas certamente virão com as aproximações blogueiro x empresas em forma de experiência.
obrigada pelo post ‘cabeça fria’. Esfriou a minha também!

um abraço

marquinh05 disse:

brother adoraria bater uma papo sobre o tema…

rola um skype??? 🙂

ps.: você quem falou que podia chamar!

Gil Giardelli disse:

Grande novo amigo, a discussão é boa nos faz crescer e evoluir! Gostei muito de seu ponto de vista! Voltarei sempre! Um grande abraço, Gil Giardelli

Manoel,
Eu estava nesta palestra e acompanhei de perto a sua fala e a discussão toda que gerou.

Parabéns pela sua postura em ter esfriado a cabeça e percebido como nós, blogueiros, temos também nossas idiossincrasias e estamos igualmente sujeitos a errar e falhar.

Este talvez é, para mim, um dos maiores pontos de conflito e – creio eu – a ponta do iceberg de toda essa discussão sobre “bloguerios contra a rapa” 🙂

[ ]´s Alexandre