Socorro! Travei minha conta

Diariamente somos obrigados a conviver com diversas senhas. São senhas de banco, e-mail, perfil de computador, governo, códigos de cartão, chaveiros “token“, etc. O resultado disso não poderia ser menor que confusão. Recentemente meu cunhado travou a conta bancária dele por ter errado a senha duas vezes seguidas no caixa eletrônico. Isso é um problema! […]

Diariamente somos obrigados a conviver com diversas senhas. São senhas de banco, e-mail, perfil de computador, governo, códigos de cartão, chaveiros “token“, etc. O resultado disso não poderia ser menor que confusão. Recentemente meu cunhado travou a conta bancária dele por ter errado a senha duas vezes seguidas no caixa eletrônico. Isso é um problema!

Não bastasse termos que guardar (memorizar, escrever, que seja) as nossas próprias senhas, ainda temos corriqueiramente que ter em mãos senhas de clientes (ftp, e-mails, painel de controle de site) e por vezes de nossas esposas (ou maridos) para eventualidades. Se somar a quantidade de senhas que eu preciso gerenciar, dá mais de 50 senhas ativas e umas outras 30 inativas (clientes antigos que vez em quando precisam fazer alguma coisa e me chamam).

Para solicionar o meu problema, uso em meu notebook um gerenciador de senhas chamado RoboForm. Um pequeno software, porém muito útil, que faz o trabalho de guardar para mim, criptografado e ainda tem um botão gerador de senhas, que é muito útil ao criar um novo cadastro. Ele não é freeware, mas até 10 senhas você pode usar ele gratuitamente. Após isso é necessário pagar pela versão full. Vale a pena, viu?

O único problema nesse caso, é que eu teria que carregar o notebook para todo canto que fosse. Nisso meu cunhado saiu na frente. Comprou um Palm e mandou ver as senhas dele lá dentro. Claro que para ligar o bichinho, tem uma senha geral. Com o Palm é muito mais fácil transportar as senhas seguramente, mas existe um OUTRO problema. E se roubarem o aparelho?

Um belo backup é sempre bom em ambos os casos citados acima e faria com que você não tivesse (muito) trabalho para recuperar os dados perdidos, roubados ou apagados sem querer. Mas e a segurança desse backup?

Até quando ficaremos tão preocupados com esse tipo de situação que cada dia é mais comum e atinge mais gente? Inclusive gente despreparada para lidar com isso, analfabetos funcionais, pessoas sem acesso a tecnologia e até instrução básica.

Sou um entusiasta da identificação biométrica. Aguardo ansiosamente a substituição de todas as senhas e cartões magnéticos, chaves e códigos por uma combinação de impressão digital, leitura de retina e identificação de voz.

Imaginem, num futuro próximo:

  • – Adorei essa, vou levar.
  • – Ótima escolha. O sr vai pagar como?
  • – Visa, em 2 vezes.
  • – Pois não. Por favor, posicione o seu polegar neste visor e olhe para esta luz. Pronto. Muito obrigado. Posso embalar para presente?

Outros links interessantes:

[tags]Senhas,Segurança,Biometria,Software,Hardware[/tags]

Felipe disse:

no palm tem um recurso bem interessante, se você errar a senha de acesso um número X de vezes todos os dados são apagados!
eh bom para caso o palm seja roubado.
eu tambem armazenava todas as minhas senhas no palm, ateh o dia em que eu esqueci a senha do gerenciador de senhas, perdi tdo. to ateh hj tentando lembrar algumas delas… ;p
mas..esse eh um dos preços da modernização do mundo

Manoel Netto disse:

Ulysses,
Deus queira que tanto a tecnologia quanto as informações sobre ela estajam disponí­veis, pois o ladrão PRECISA saber que a mão não vai funcionar se o dono dela não estiver vivo e com a “senha” devidamente acoplada ao braço 😉

Marcus,
Você ainda poderá arrastar sua irmã com você para a loja, ou pedir para ela dar uma “piscadinha” no equipamento em seu computador na hora da conclusão da compra no Submarino … 😀

E eu nunca mais poderei pedir o cartão da minha irmã emprestado…

Ulysses disse:

nao que eu esteja criticando, mas seria lindo hehe:
– coe preiboi, perdeu, perdeu, passa a mao que vai rola um mocoto hoje!