SMS2BLOG volta de cara nova e com apoio

O sms2blog, sistema criado pelo brasileiro Luis Leão, permite aos usuários brasileiros do Twitter a interação com o serviço através de SMS pagando tarifa nacional. Fora do ar há algumas semanas por conta do roubo do equipamento, o site volta ao ar com algumas novidades, uma delas o apoio da BrT. Em entrevista ao Tecnocracia, […]

SMS2BLOG LogoO sms2blog, sistema criado pelo brasileiro Luis Leão, permite aos usuários brasileiros do Twitter a interação com o serviço através de SMS pagando tarifa nacional. Fora do ar há algumas semanas por conta do roubo do equipamento, o site volta ao ar com algumas novidades, uma delas o apoio da BrT. Em entrevista ao Tecnocracia, Luis nos conta sobre esse retorno e seus planos para o futuro.

Luis Leão
Luis Leão, desenvolvedor do sms2blog

Tecnocracia: E então, Luí­s, como começou a idéia de criar o sms2blog?

Luis Leão: Começou como um teste. Eu queria desenvolver uma aplicação utilizando a API do Twitter e tinha um programa para Windows Mobile (o sistema operacional de seu PDA) que captura SMS, daí­, juntei uma coisa com a outra. Depois que a Raquel Camargo divulgou o serviço e comecei a ter mais acessos, registrei a aplicação no Twitter.

HTC Touch - DivulgaçãoT3: Como funciona o serviço?

LL: O usuário entra no site e se cadastra, informando sua conta no Twitter e o número do celular. Ao enviar mensagens SMS para o meu número com um celular cadastrado, essa mensagem será interceptada pelo PDA e retransmitida ao Twitter pelo webservice, após as devidas validações. Antes essa restransmissão era feita usando o pacote GPRS da operadora, mas depois do assalto, achei melhor deixar o equipamento (Luis usa um HTC Touch novo, cedido pela BrT) em casa e transmitir pela conexão wi-fi que tenho ligada em minha banda larga. O processo é todo automático, sem nenhuma intervenção humana.

T3: Quando surgiu a idéia de transformar isso em negócio? Ou não pensou nisso ainda?

LL: Na verdade ainda não virou um negócio, o acordo com a BrT pode viabilizar isso mais tarde. Atualmente a estrutura é enxuta e não ideal. Imagino que no futuro podemos rodar o serviço dentro de um servidor, não dependendo mais do PDA e possuir um número menor válido em todo o paí­s, mas por enquanto é apenas um projeto piloto.

T3: E essa parceria com a BrT, como funciona?

LL: Não posso falar muita coisa, já que a parceria nem mesmo foi anunciada pela empresa ainda, mas vamos dizer que algumas pessoas ligadas í  BrT utilizavam o serviço e entraram em contato comigo para reativá-lo. A empresa me repôs o PDA roubado e estamos avaliando a possibilidade de transformar o projeto em algo maior. Tudo vai depender do tráfego gerado pelo piloto.

T3: Qual seria essa demanda que justificaria um “upgrade”?

LL: Antes do serviço sair do ar, estava atendendo de 50 a 70 mensagens por dia. Com a estrutura atual, acredito que seja possí­vel prover o serviço para até 500 mensagens diárias, mas ainda não estabelecemos nenhum limite para reavaliação.

T3: Já pensou em ampliar os serviços oferecidos pelo seu sistema?

LL: Sim, claro. Mas hoje me faltam tempo e recursos, coisa que pode mudar caso feche alguma parceria. Penso em criar mais coisas no site, aproveitando as funcionalidades da API. Também uma possí­vel integração com serviços de mensagens instantâneas, como o Google Talk.

T3: Hoje o Twitter possui números de SMS internacionais, resultado de parcerias com as operadoras. Acha que um acordo como esse pode atrapalhar o andamento de seu projeto?

LL: Acredito que isso possa ocorrer, mas não me preocupo. Meu objetivo não é ganhar dinheiro com o Twitter, mas achei bacana que uma operadora tenha entrado em contato com um desenvolvedor para suportar sua aplicação ao invés de fazer um acordo desses diretamente.

Mesmo não sendo essa a intenção inicial do Luis Leão, acredito que o contato da primeira operadora vai obrigá-lo a dar um passo na direção do business. As outras operadoras certamente vão correr atrás para fazer o mesmo ou para oferecer suas próprias soluções – que pode ser um acordo internacional direto.

De qualquer modo, desejo sorte e sucesso ao Luis. O Brasil precisa de pessoas assim, empreendedoras, criativas e pioneiras.

Alex disse:

Idéia interessante, sem dúvida, mas acho que tem pouca utilidade, porém, é só uma coisa que vai durar pouco tempo…
Mesmo assim, parabéns, pela idéia… 😉

Nunca usei o sms2blog, mas gostei bastante da ideia. Espero que a “futura” parceria venha ajudar e muito o projeto

Realmente, foi uma idéia muito boa. Um dia terei a minha também 😉