Ser blogger é hype?

Outro dia alguém na lista Radinho comentou algo que achei super interessante e adequado. Citação sem autor porque não achei no arquivo da lista (quem souber se pronuncie por favor): Nos anos 80 todo mundo era videomaker; nos anos 90 todo mundo era webdesigner; agora todo mundo é blogueiro. Nosso cí­rculo de amizades é sempre […]

HypeOutro dia alguém na lista Radinho comentou algo que achei super interessante e adequado. Citação sem autor porque não achei no arquivo da lista (quem souber se pronuncie por favor):

Nos anos 80 todo mundo era videomaker; nos anos 90 todo mundo era webdesigner; agora todo mundo é blogueiro.

Nosso cí­rculo de amizades é sempre o mesmo ou há certas coisas que realmente “pegam”? Ser blogueiro é hype? Tá na moda? Vai passar? É tendência?

Conheço bastante gente que acessa a Internet por prazer ou por trabalho diariamente. Desses, posso arriscar que mais da metade tem, já teve ou pretende ter um blog. A maioria sobre tecnologia (tá, não conta porque quase todo novo blog hoje é sobre tecnologia). A maioria quase absoluta com ferramentas de rentabilização (ou monetização, como queiram).

Apesar de haver um movimento que é totalmente contra ganhar dinheiro com blogs, é crescente a banda que quer ganhar nem que seja um troco para pagar a hospedagem, fica fascinado ao receber a carta do Google (ao atingir os primeiros 50 dólares) e nem acredita quando pinga na conta corrente os primeiros 30 reais do Buscapé ou JaCotei, exibindo todo orgulhoso para algum parente ou amigo e dizendo: tá vendo que esse negócio dá dinheiro?

Impressionada, a platéia incentiva e o cara continua. Quando a empolgação é só a grana, esse blogger costuma enfiar os pés pelas mãos transformando seu blog em vitrine – o que acaba por fazer com que seu rendimento caia. Quanto mais rotas de fuga, menos dinheiro. Mas quando além da grana a pessoa está gostando escrever, recebendo visitas, assinantes, comentários interessantes, geralmente o blog engrena.

É muito difí­cil um blogger que adiciona uns bannerzinhos só para “experimentar” ganhar algum dinheiro. Ou desiste ou começa a trabalhar de verdade para que esses anúncios gerem algum retorno. E aí­ ele passa da categoria blogger para outra, superior e mais hype: ele vira um problogger.

Problogger é aquele cara que diz que se sustenta exclusivamente com blogs. É possí­vel, sim, eu já vi o poder do Google quando se escreve o artigo correto, no momento certo. Se o dia dos namorados fosse todo mês eu ia ficar rico até o fim do ano ;-). Mas não é fácil, precisa disciplina, inteligência, escrever bem, ser bem visto na comunidade que frequenta para receber links de indicações, ser sagaz na criação dos seus artigos e aproveitar as oportunidades. Enfim, é um trabalho tão ou mais difí­cil que os webmasters dos anos 90.

E você? Qual sua motivação para blogar? Acha que é hype, tesão, paixão, negócio, prazer, passatempo? Fala aí­ (enquanto estou acordado)!


Este artigo está participando da maratona Blogando24h.
Comente. Você pode ganhar uma camiseta!

Fill disse:

Poxa.. Gostei da citação do cara. Nunca tinha pensado nisso. Primeiramente a minha vontade de ter um blog começou com a vontade de aprender a escrever, não consigo me expressar bem escrevendo. Depois meu blog começou a ser um passatempo. Quando eu estou afim escrevo. Quando não, não o faço. =) Acho que vários blogs hoje existem única e exclusivamente pela vontade de ganhar dinheiro, juntando o util ao agradável.

cilene disse:

Realmente e um trabalho muito dificil, especialmente para quem escreve em portugues. O publico brasileiro so quer saber da gostosa do mes…e muito dificil ganhar dinheiro mesmo..

Uéééé …

Nunca recebi cartinha do “Tio” Google …
E já passei de U$ 50,00 faz tempo … 🙁

Isso “mudou” faz pouco tempo ?

Aproveitando …
Não acompanhei online os teus posts, fui vendo em blocos, hehehe.
Mas mandou muito bem ! Nem pareceu que ficou 24h postando. =)

Quando é a próxima maratona ? 😉

Abraços !
Carlos Augusto Lippel – http://www.ClubedoPaiRico.com.br | http://www.BibliotecaFinanceira.com.br

Rodrigo disse:

Bom eu estou fazendo teste com esses programadas de afiliados, conhecendo, por enquanto é mais curiosidade e o Adsense é o que me da mais retorno por enquanto.

Essa semana lanço um layout novo e decente pro meu blog, vamos ver se melhora isso, mas independente, o que eh bom mesmo é escrever e as pessoas comentarem, gostarem do que vc escreveu, esse eh o objetivo principal, pelo menos para mim.

Cordeiro Mau disse:

Creio que seja uma moda passageira igual as anteriores. O que será que estaremos fazendo em 2010?

Parabéns pela maratona.

Até mais.

Manoel,

Se seu único motivo para blogar fosse “porque você é bom nisso” eu já tiraria o chapéu e concordaria. Você bateu um bolão hoje e valorizou a classe – rs. Parabéns!

Jack disse:

Manoel: Parabéns por ter conseguido fazer o planejado – blogar por 24 horas. Sobre blogueiro ser moda, acredito que sim. Tudo na vida acontece em ciclos ou fases. Atualmente o blog é uma forma do sujeito manifestar suas idéias, e acredito que no futuro haverá alguma outra forma para tal.

Manoel Netto disse:

Pessoal,

Muito obrigado mesmo pela participação. Lá se vão mais de 24 horas acordado direto e reto (ontem tirei um cochilo e acordei as 21h) e estou aqui inteiro. Se precisasse viraria a noite, mas já que não precisa eu vou dormir mesmo 😉

Valeu o apoio. Gostaria de saber a opinião de vocês em seus blogs. Quem sabe dessas avaliações surja uma nova loucura.

Abração

Lucia Freitas disse:

Eu apaguei este thread e posso estar enganada, mas o autor da frase foi o rené, o dono da lista. 😉

Até já escrevi sobre isso, os meus 4 motivos para blogar. No geral, acho que é uma mistura do prazer de escrever com o retorno que você tem dos leitores. A grana ajuda, claro.

Mas ninguém realmente vai acessar um blog só porque ele tem 300 propagandas ou porque está comentando o assunto do momento. O conteúdo de qualidade que gera o retorno “fixo”, mas isso é a longo prazo. 🙂

PS: Tá mandando bem nos artigos, nem parece que tá acordado a mais de 20h =p

Hener disse:

Já que você perguntou no meu caso é: negócio e prazer, e acho que deveria ser assim a todos blogger que se ache.
Prazer porque faço com prazer o que faço, sabemos que não tem nada melhor sermos reconhecidos quando falam do nosso blog, quando nos escrevem elogiando ou simplesmente quando deixam um comentário, principalmente quando é outro blogger, queremos ser vistos, expressar nossa opinião para o mundo. Sem prazer dificilmente alguém vai conseguir fazer um money razoável com seu blog, talvez uma coisa passageira mas não permanente.
Negócio, porque reconhecimento não enche barriga e quem disser que bloga só por prazer é mentira (como diria Celso Júnior)!

Concordam?

Mário Yanase disse:

Prazer, negócios e dinheiro. Essa é minha resposta. Gosto de escrever, de melhorar minha escrita, bem como receber comentários por isso. Quero fazer desse prazer uma forma de gerar receita. Quero investir nisso. E por fim, claro, ganhar dinheiro…

Vitor disse:

Vai a minha opnião…
No iní­cio é paixão, afinal você escreve porque gosta, depois você acredita nessa paixão, depois a emoção de se achar no Google… e o namoro com seu próprio blog vai ficando melhor, nesta fase as pessoas já lêem o que você escreve, vem a idéia da monetarização, é mais um incentivo… aumenta a paixão… e o ciclo se reinicia…
Conclusão: Blog não é coisa de momento, vai ter continuidade.