Palm e Microsoft. Lançamentos na contramão ou revolução?

A quarta-feira sem dúvida foi marcada pelos anúncios dos novos produtos da Microsoft e da Palm. Ambas empresas revelaram hoje seus novos conceitos de computador, em linhas diferentes das atualmente oferecidas e gerando uma dúvida: algum deles vai emplacar? A Microsoft, famosa principalmente por seus sistemas operacionais, já há algum tempo vem atacando em outras […]

A quarta-feira sem dúvida foi marcada pelos anúncios dos novos produtos da Microsoft e da Palm. Ambas empresas revelaram hoje seus novos conceitos de computador, em linhas diferentes das atualmente oferecidas e gerando uma dúvida: algum deles vai emplacar?

A Microsoft, famosa principalmente por seus sistemas operacionais, já há algum tempo vem atacando em outras frentes. O MSN derrubou o concorrente ICQ na época do lançamento – e atualmente integra uma linha de produtos denominada Live.com, incluindo o Earth Live que concorre diretamente com o Google Earth – o Zune, MP3 player portátil lançado para concorrer com o iPod da Apple, entre outros.

Quando a tendência é a portabilidade, a Microsoft lança mão de um novo conceito de hardware. Um [BP:95]computador[/BP]-mesa-de-centro – o Surface, sem teclado ou mouse, com tela sensí­vel ao toque (mas sem cursor). A idéia é criar um centro de entretenimento que expande o conceito de interatividade e feito para ser o centro das atenções de uma sala, por exemplo. O próprio design do [BP:95]computador[/BP] propicia a inserção no ambiente doméstico (como uma mesinha de centro mesmo).

Microsoft Surface

Já a Palm (que já foi uma divisão da 3Com), famosa por seu produto homônimo – um dos primeiros [BP:100]PDA[/BP]s do mercado, também conhecidos como Palmtops – vai na contramão de seus produtos e lança um laptop – é, um [BP:96]notebook[/BP] – com dimensões e capacidades reduzidas, o Foleo. O produto, conforme definido pelo fabricante, é um “acompanhante” do seu celular [BP:100]handheld[/BP], devendo ser considerado um gadget que irá ampliar as capacidades de seu Treo (por exemplo) e sozinho não tem muita utilidade (dá até pra navegar na web se houver uma conexão wi-fi disponí­vel, mas não muito mais que isso).

Palm Foleo

O curioso é que ao mesmo tempo esses lançamentos são uma contramão do que estamos percebendo no mercado e nas tendências, mas são também conceitos muito interessantes de novos tipos de equipamentos. O Foleo tem mais chance por conta do apelo e do preço – apenas US$ 599, o valor de um iPhone. Já o Surface, da Microsoft, tem preço previsto em US$ 10.000 e um conceito pouco “comercial”, já que ao contrário do Foleo, não possui um apelo útil, podendo ser enquadrado em supérfluo, dispensável e um pouco futurista demais.

Saiba mais

[BL]Treo:100, Handheld:100, Notebook:96, Laptop:96, MP3:130[/BL]

Gustavo disse:

Cara,

Você não deve ter percebido a idéia do produto. O Surface parece ser impermeável e, além disto, as fotos e videos parecem ser enviadas de uma forma muito simples para emails e/ou celulares. Não ficam armazenadas na mesa.

Além disso, o produto abre um leque de possibilidades enorme. Já pensou o que seria uma ação publicitária com um brinquedinho desses? Com certeza seria impactante. Eu já imagino lojas de roupas, perfumes, calçados e até mesmo de eletrônicos usanddo esta mesinha para prospectar e consolidar a marca no mercado (não no Brasil, é claro! Mas em paí­ses da Europa, no Japão e, principalmente, nos EUA)

Só o tempo dirá mesmo… mas, aposto minhas fichas na idéia da Microsoft. Pq, a idéia da Palm é completamente furada! Não souberam definir o nicho…

Já pensou se fosse diferente?

Lu disse:

Bom, tenho que discordar.

O Foleo está sendo muito, muito questionado pelos amantes de tecnologia móvel. Apesar de barato, tem sido considerado absolutamente inútil, tendo-se em conta que mais uns 200 ou 300 dólares possibilitam a compra de um notebook de verdade.

Já o Surface parece-me absolutamente inovador, um sinal do que teremos no futuro. Lembre-se que ele, ao menos por enquanto, não é voltado para o usuário doméstico, mas comercial. Imagine em um restaurante, por exemplo: o cliente vê o cardápio e faz o pedido diretamente na interface da mesa; na horada conta, o grupo divide facilmente os gastos e já paga com cartão de crédito no Surface.

Imagino que num futuro próximo o usuário doméstico também se beneficiará dele (viu a comunicação do Surface com os gadgets?).

Claro que o preço precisa cair – alguém duvida de que vai?

Quem foi mesmo que falou que ninguém precisaria de computadores em casa?

E quem disse que telefones celulares seriam privilégio de 5% da população dos paí­ses desenvolvidos?

😉

Assunção Júnior disse:

Me diz, um hotel ou restaurante vai deixar essas mesinhas de bobeira para uma criança derramar sorvete?

A rede de hotéis na qual a Microsoft fez parceria, com isso outros hoteis irão aderir… Outra li (acho que no futuro.vc) que ele é resistente a água e a riscos, o que torna um disposí­tivo para ser usados por todos, até por mim que sou super descuidado 😀

E as aplicações de carga/descarga de fotos e músicas em gadgets wi-fi / bluetooth? Se perdem

Bom, isso é um risco que a tecnologia bluetooth/wi-fi traz – eu mesmo já aproveitei redes wi-fi que encontro desprotegidas. Lembro que há tempo atraz o carro daquele jogador Beckham(é assim que se escreve?) foi roubado por uma quadrilha especializada em roubar carros que usam bluetooth como sistema de segurança…

Mas conconrdo que só o tempo dirá se os dois lançamentos terão sucesso, acredito que surface tenha mais chances.

Bom, é isso aí­.
Assunção Jr.

Manoel Netto disse:

Oi Assunção,

Veja bem, eu ainda acho que ambos os produtos são de aplicação duvidosa. Gosto do apelo inovador do Surface, mas se torna inviável pelo preço. Me diz, um hotel ou restaurante vai deixar essas mesinhas de bobeira para uma criança derramar sorvete? E as aplicações de carga/descarga de fotos e músicas em gadgets wi-fi / bluetooth? Se perdem. Ninguém vai querer deixar suas fotos numa mesa onde outras pessoas verão. Como “novidade” é genial, mas não tem aplicação prática com esse preço.

O Foleo tem vantagens sobre um notebook convencional. As principais são o HD “solid state” e o ligamento instantâneo. Ele não veio para substituir um notebook, apenas para extender as capacidades de um celular. Continuo achando que esse também não vai colar.

Só o tempo dirá 🙂
Obrigado por discordar, assim o artigo cresce.

Assunção Júnior disse:

Olá!

Pela primeira vez discordo com sua opinião. Acredito que o ‘surfaçe’ tenha mais chance de ganhar mercado, até porque ele foi projeto inicialmente para hóteis, restaurantes(Veja o preço)… Outra ele traz uma gama enorme de possibilidades de uso. Já o Foleo, snmceramente foi mais um tiro no pé da Palm, veja bem, acredito que 70% das pessoas que possuem um smarth phone tem um laptop, então para quê andar/comprar mais um, ainda mais com capacidade de processamento reduzida?

Você pode até falar do tamanho do bixinho e do preço, mas lembre que existe nootbook(toshiba, averatech…) com tela de 10″ e com alto processamento e por um preço quase na mesma faixa U$ 600,00.

Tonobohn disse:

Manoel,

Em algum lugar fala o preço desse imprestável notebook da palm?

Sinceramente, gostei muito mais da novidade da Microsoft. Ir a um restaurante com um surface no centro seria bem interessante.

Abraço.