Minha primeira experiência como anunciante no AdWords

Após descobrir que havia sido agraciado com um código promocional de 25 dólares no AdWords (), compartilhei com meus leitores a receita e alguns conseguiram utilizar o código, que foi brinde do Google aos usuários do Analytics. Outros se lamentaram não terem recebido ou terem apagado o e-mail. Enfim, foi bom enquanto durou o brinde. […]

Após descobrir que havia sido agraciado com um código promocional de 25 dólares no AdWords (), compartilhei com meus leitores a receita e alguns conseguiram utilizar o código, que foi brinde do Google aos usuários do Analytics. Outros se lamentaram não terem recebido ou terem apagado o e-mail. Enfim, foi bom enquanto durou o brinde. E quero compartilhar com vocês como foi a minha experiência.

Os tipos de anúncio

Inicialmente, a dúvida é o tipo de anúncio a escolher. O AdWords permite a exibição de anúncios por palavras-chave ou por exibição. O primeiro tipo deles pode ser exibido na rede de anunciantes parceiros (afiliados AdSense) e/ou nos resultados de busca do próprio Google. O segundo tipo é exibido apenas nos sites parceiros escolhidos pelo anunciante. Esse tipo de anúncio pode ser texto ou multimí­dia (imagem, flash ou ví­deo).

Anúncios por palavras-chave

O anunciante escolhe alguns termos (vamos chamar dessa forma, pois a palavra-chave pode ser até uma frase) e dá um “lance” para cada um. O Google tem um sistema de leilão, onde quem paga mais por determinado termo, aparece melhor nos resultados de busca. A depender do número de buscas por esse termo e dos valores dos lances dos anunciantes concorrentes, o Google define um valor mí­nimo para o termo. O anunciante que oferecer um valor menor que o mí­nimo, não terá o seu anúncio veiculado nos resultados das buscas, somente nos sites da rede de parceiros AdSense.

Nessa modalidade de anúncio, o anunciante só pagará o valor definido por ele quando o seu anúncio for clicado. O valor pago será aquele definido no termo pesquisado, pois um mesmo anúncio pode ter ví­nculos com vários termos diferentes, fazendo com que seus gastos sejam variáveis.

Anúncios por exibição

Nessa modalidade o anunciante vai definir um valor para 1000 impressões, chamado CPM (custo por mil). O valor definido é o teto máximo que se deseja pagar e esse valor também é oscilante, pois vai depender do valor do eCPM da página exibida na rede de parceiros AdSense.

O anunciante escolhe os sites em que deseja que o seu anúncio seja veiculado e, caso o parceiro tenha definido critérios públicos, pode escolher até mesmo o local na página do parceiro onde deseja exibir seu anúncio.

Valores mí­nimos, máximos e diários

Os valores mí­nimos de custo para termos é variável, já o CPM mí­nimo não pode ser inferior a R$ 0,50 (cinquenta centavos). O anunciante vai definir os valores máximos que deseja / pode pagar e dentro de sua campanha qual o valor máximo diário de seu orçamento.

Digamos que você tenha R$ 300,00 (trezentos reais) para investir em anúncios no Google durante um mês (se você pensa que é muito, saiba que um simples anúncio num jornal local de uma capital pode custar o triplo disso por um dia). Você pode definir seus gastos diários em R$ 10,00 (dez reais) e adicionar tantas campanhas e anúncios quantos forem necessários ou desejados. O Google vai distribuir suas exibições de forma otimizada, dando o peso de acordo com o valor definido em cada campanha. O mí­nimo para se investir atualmente são R$ 40,00 (pagamento por boleto).

Minhas experiências e resultados

Eu Leio o Bruno Alves

Minha proposta inicial foi descobrir os melhores anúncios para o meu caso. Cada tipo de site, cada perí­odo de anúncio, cada termo escolhido promove um retorno diferente, que deve ser avaliado de forma dinâmica e periódica. Um anúncio no Google não é como um outdoor.

Testei durante esse perí­odo várias palavras-chave, termos que já eram normalmente referenciados no Google ao meu site e alguns outros em que eu não aparecia até a terceira página de resultados. Além disso, fiz umas brincadeiras de anunciar em outros blogs, pagando por CPM.

Dos anúncios por termos, não obtive resultados muito satisfatórios, embora tenha recebido bastante visita vinda desses termos, principalmente aqueles em que eu não aparecia na busca orgânica. Não tenho do que reclamar, mas foi aquém de minhas expectativas. Já os anúncios por exibição foram muito bem recebidos, talvez pelo teor dos textos interessante, não visto por aqui ainda (lá fora isso já é muito usado entre blogs) e despertar a curiosidade de um público direcionado. No perí­odo de anúncio o número de assinantes de feeds subiu bastante, o que para mim significa um retorno significativo e real.

Os gastos com o CPM foram estupidamente mais altos que por termos, o que já me despertou para a necessidade de estudar com mais cuidado os valores e sites para um próximo anúncio (afinal, dessa vez eu vou pagar mesmo). Outro objeto de estudo serão os termos definidos, para não ser preciso ficar editando e dando lances maiores toda semana.

Conclusões

Vale a pena anunciar nem que seja pela experiência. Acredite, depois do primeiro anúncio o fantasma vai embora e você vai se sentir mais confiante em investir em seu próprio blog, talvez não só no Google, mas com anúncios diretos em outros sites e até outras formas não tão convencionais. Vamos lá! Dê o passo que separa os meninos dos homens ;-).

Saiba mais

[BL]Publicidade Online,Google Adwords,Ganhar Dinheiro,Trabalhe em Casa[/BL]

Anderson disse:

Gostaria de acrescentar que nem sempre é preciso gastar muito dinheiro para investir. Estou gastando R$ 5,00 por dia (apnenas de segunda a quinta) com anúncio e a quantidade de serviço que recebo é tanto que eu as vezes tenho que suspender o anúncio.

Olá para todos!
Eu estou estudando a possibilidade de colocar um anúncio no google para a divulgação no nosso blog, espero que isso venha a acontecer logo.
Um abraço a todos.
http://www.projetoppt.blogspot.com

Marcela disse:

Olá Manoel, muito legal a tua experiência com o Adwords, e mais legal ainda tu ter a iniciativa de dividir com as pessoas a tua experiência com a ferramenta. Tem pessoas que acham que é só escolher os termos fazer os anúncios e está pronto, mas o Adwords tem muitas mazelas que as vezes são complicadinhas de desvendar. Adorei teu post.
Se tives alguma dúvida sobre a ferramenta, nós temos um blog que faz posts sobre algumas dessas mazelas que nós todos passamos com o adwords.
É isso ai!

Otimas dicas. Eu tenho um site e tambem anuncio no adwords! Pois sei que é uma ótima ferramenta de marketing.
Pessoas que querem ganhar dinheiro na internet e trabalhar em casa não pode deixar de investir em adwords.
http://www.webhoje.com

To gostando do conteúdo e aprendendo muito espero sempre poder contar com dicas especiais como estas da sua experiência com AdWords..

Até mais…

Elmo Dias

Rudny Gomes disse:

Espero te encontrar cheio de saúde de paz e muita fé em Deus !

Tenho aprendido contigo visto que sou blogueiro novo.
Mas como de fato é o caminho para -Anunciar Grátis Seu Blog no Adwords.

Estarei sempre aqui te prestigiando !

Muito Obrigado !
Rudny

audenir disse:

eu só queria saber como faço para deletar imagems que não quero mais no meu pc e que ninguem consinga restaurar depois é possivel vc me explicar e tb a exibição de imagem quero deletar e que não mais apareça no pc

Manoel,
O retorno de assinantes vale mais do que o retorno financeiro imediato, já que a médio prazo, esses leitores trazem mais credibilidade ao blog. Assim que eu fizer minha campanha eu mando um link para cá.
Abraço

Manoel Netto disse:

Vale a pena sim, pessoal. Como disse, mesmo que seja só por experiência, afinal 40 reais (o valor mí­nimo) já paga o aprendizado.

Franklin, retorno financeiro num blog que não vende nada é um pouco complicado avaliar. Como eu não fiz nenhuma gambiarra para rastrear os cliques nos afiliados comparando com quem veio de campanha, não tenho como avaliar tal coisa. No entanto, como disse no artigo, o maior “caixa” de um blog são seus assinantes e isso eu consegui incrementar anunciando diretamente em blogs. São os assinantes que te referenciam, acompanham seus artigos diariamente e possivelmente serão eles a te linkarem em seus próprios sites.

Abraço

Manoel,
Você fez alguma análise de retorno financeiro, com a sua campanha? Você analisou aqueles que vieram através do Adsense em que eles clicaram?
Abraço

j. noronha disse:

Muito bom o post, é bom saber os detalhes de quem “passou por isso”, hehe… Faço coro com o Fugita, vou criar a minha que já é mais do que a hora certa.

Glaydson Lima disse:

Eu ia começar a anunciar ontem mas deu um problema no Adwords quando tentava fazer um cadastro em um site especí­fico.

Eu acho uma boa idéia tirar um pouco do ganho e aplicar em anúncios. E seu depoimento do aumento dos leitores do Feed já justificam a aplicação.

Uau!

Manoel,

Acompanhei toda sua aventura de anunciante do Adwords e posso dizer que estou extremamente tentado a criar uma campanha. Até me inscrevi no serviço, pena que não consegui qualquer cupom de bônus para fazer um teste.

Mas em breve com certeza anunciarei!

Abraços!