LapFinder – Rastreamento de Laptops (Review Patrocinado)

Mobilidade é a palavra de ordem do profissional de Internet. E indiscutivelmente um laptop (ou notebook, como queira) é o parceiro ideal. Infelizmente muitos indiví­duos “subtratores do alheio” sabem disso e já estão se especializando em técnicas de roubo de notebooks. Medo, muito medo. O LapFinder, que conheci pouco antes do BlogCamp, é um serviço […]

Logo LapFinderMobilidade é a palavra de ordem do profissional de Internet. E indiscutivelmente um laptop (ou notebook, como queira) é o parceiro ideal. Infelizmente muitos indiví­duos “subtratores do alheio” sabem disso e já estão se especializando em técnicas de roubo de notebooks. Medo, muito medo.

O LapFinder, que conheci pouco antes do BlogCamp, é um serviço que possibilita a recuperação de equipamentos roubados, através de um sisteminha muito simples de rastreamento via Internet. Estou testando o serviço e gostando.

Funciona da seguinte forma:

  1. O usuário cadastra no site o(s) seu(s) equipamento(s) – cada usuário pode gerenciar um número ilimitado de máquinas cadastradas;
  2. Em cada equipamento rastreado, deverá ser instalado o software do LapFinder. O software exige a senha de gerenciamento e a chave de ativação para ser ativado;
  3. Todas as vezes em que o computador for iniciado, o sistema procurará por uma conexão de Internet e se comunicará com o servidor, enviando os dados de acesso;
  4. Através do site, o usuário administrador poderá verificar os últimos acessos de cada equipamento cadastrado, contendo data e hora, IP e host de acesso. Esses dados podem ser utilizados para localizar um equipamento roubado.

O custo para licenciar um equipamento pode atingir valores menores que 3% do valor do notebook, enquanto um seguro custa no mí­nimo 11% do valor anualmente. É claro que esse custo – R$ 89,00 por ano – não garante a recuperação do notebook, mas certamente ajuda e chega a ser melhor que um seguro em alguns aspectos. Seguro nenhum pagaria os dados que carrego em meu laptop.

Como todo serviço de rastreamento, tem suas maneiras de ser burlado. Se o HD do notebook for formatado, por exemplo, não há como rastreá-lo, pois o software vai junto. Por conta disso, o melhor (e até aconselhado pela empresa) é desabilitar o boot por outros dispositivos diretamente na BIOS, além de setar uma senha para evitar que essa configuração seja alterada.

Uma outra funcionalidade que está sendo desenvolvida e que pessoalmente acho bastante interessante é o apagamento remoto de pastas e arquivos. Muitas vezes, a publicação de dados contidos num laptop roubado custarão muito mais caro que o próprio equipamento e é muito melhor que esses dados sejam removidos. Assim que essa opção estiver pronta, será possí­vel definir quais partes do HD serão apagadas diretamente no site. Esse upgrade será disponibilizado gratuitamente aos usuários.

Pontos positivos

O sistema é muito fácil de usar, intuitivo e simples como deve ser; O programa instalador é leve e praticamente não consome recursos da máquina, além de exigir senha para desinstalar (dificultando a vida dos meliantes mais informatizados); A comunicação com o servidor é rápida e transparente, ficando imperceptí­vel para o usuário (não há sinal de que existe um programa rodando); O meu antivirus não encrencou com ele ;-).

Sugestões de melhorias 

Durante os testes, senti uma falta enorme de algo que me informasse o local de acesso. Essa é uma das principais dúvidas imediatas de quem possui um equipamento roubado ou perdido e que pode facilitar muito a sua localização. Atualmente o sistema informa o IP e o host, com esses dados é fácil entrar em contato com o provedor e solicitar – através de uma ação legal (serviço que a empresa oferece em parceria) – a quebra de sigilo do IP. Porém, existem serviços que informam pelo menos a cidade de localização de um IP com uma certa precisão (no Brasil é quase impossí­vel ter certeza absoluta da relação IP/Cidade). Dos que eu testei, o mais correto foi o MaxMind.com. Seria interessante integrá-lo na ferramenta do LapFinder.

Uma pequena alteração no sistema poderia dar ainda mais segurança í queles que – como eu – não costumam desligar seus laptops, apenas fechá-lo. Ao “acordar” da hibernação, o sistema se reconecta í  rede e reestabelece os serviços ativos. Nesse momento, acredito que o sistema do LapFinder deveria gerar um log. Vale lembrar que se nesse momento o computador tiver mudado de IP, o sistema é ativado – o que talvez invalide minha sugestão ;-).

Compra Online

Você pode comprar as licenças do LapFinder com o valor promocional de R$ 89,00 por equipamento, através do link abaixo. Ao fazer isso, além de proteger seu micro você estará contribuindo com a recuperação do projetor roubado durante o BlogCamp, pois 20% do valor das vendas será repassado como doação até que se complete o montante necessário.

Ver mais informações e comprar a licença LapFinder.


Esse texto é uma resenha patrocinada. O conteúdo do mesmo reflete as minhas opiniões ao avaliar o que foi pedido, sem interferências do solicitante. Caso deseje ter o seu produto ou serviço avaliado por mim, entre em contato.

[tags]Notebook, Laptop, LapFinder, Review[/tags]

Nara disse:

Um infeliz me roubou meu ipod na beira do mar de Ipanema. O modelo é o classic de 120 giga prata.
Gostaria de saber se tem como ser rastreado visto que não tive oportunidade de instalar nada antes me roubarem. Só possuo o serial number q vem na caixinha…

rodrigo trevisan disse:

uma forma simples e insalar o software log me in, tive meu note roubado e quando a pessoa se coonectou a net ele me informou o ip que veio de um 3g da claro conseguimos resgatar o nete
basta criar uma senha no logmein.com free
e instalar o plugin remoto no note
esse programa é para uso em acesso remoto mas tem essa funcao de registrar o ultimo ip utilizado no note ou pc.

kkk disse:

meu notebook foi roubado e so tenho a nota fiscal e o ip é possivel rastrealo? e se ele ja tiver sido formatado?

Rastrear IP e Localizar Cidades,Ruas,Bairros e etc disse:

Rastrear IP e Localizar Cidades,Ruas,Bairros e etc

– Sabendo a nacionalidade:

– Se for nacional:
1) Consulte no http://www.registro.br
2) Se constatar que o IP não está registrado, pesquise novamente em http://www.ipgeo.com.br
3) Tendo o CEP em mãos, consulte ele http://www.correios.com.br/servicos/cep/cep_cep.cfm

– Caso seja internacional:

1) Busque primeiro no Whois: http://whois.lacnic.net
2) Senão retornar nada útil tente em: http://www.maxmind.com/app/lookup_city
3) Descoberto o paí­s, consulte em http://www.embassyworld.com/data/Zip_Codes.html
4) Acesse algum dos sites da lista referente ao paí­s do IP
5) Busque pelo código postal localizado
6) Caso seja americano, uma boa dica é procurar no Google Maps

Acabouuuuuuuu .

Leia com atenção e faça bom proveito

Não é 100% em todos os casos mas vale a pena tenta!

– E se não conseguiu com nenhuma dessas alternativas, bom aí­ só resta ligar para o provedor do IP, e tentar passar uma engenharia
social convencendo eles a te darem os dados do IP. O que eu acho quase impossí­vel, a menos que vc seja da PF ahuhauhauahuahuha

Márcio Vení­cio disse:

Tendo o número ip com o lapfinder segue a dica:

Localização de um determinado IP: No serviço ip-adress.com você digita o endereço IP e ele diz o paí­s, a cidade, o endereço e ainda mostra o lugar no Google Maps. Assim, por exemplo, você pode saber mais ou menos onde fica a casa do infeliz que te roubou.

http://www.ip-adress.com/

Ronaldo Magalhães disse:

Uma sugestão: as empresas que desenvolvem softwares de rastreamento podem fazer uma campanha junto í s seguradoras para que elas façam um desconto no seguro para o usuário que assine um serviço de rastreamento. Da mesma forma que fazem com os automóveis, quando o proprietário declara a forma como faz uso do mesmo, onde ele fica estacionado e a idade e sexo dos condutores. Neste caso, a própria seguradora pode tentar encontrar a máquina e devolve-la ao dono, diminuindo seu custo com indenizações e futuramente, desestimulando o roubo.

andrea dario disse:

desejosaber se e possivellocalizar meu ipod roubado junto com caboparapc ja que registrei ele nosite e recebo email da apple quem roubou vai tentar baixar itunes

comfaço para saber esta informação sua ou da responsavelapple no brasil andrea

Fernando disse:

Olá Helder,

O custo com advogados realmente existe, pois a lei de telecomunicações brasileira é antiga e ultrapassada. A Lapfinder tem uma parceria com a KCP advogados onde nosso parceiro oferece o serviço citado pelo valor que você citou. Mas nada impede de você contratar um advogado que cobre R$ 100,00 pelo serviço de quebra de sigilo. Temos esta parceria com a KCP para facilitar a vida do nosso cliente, mas a contratação do serviço jurí­dico da KCP não é obrigatória. Em empresas com departamento jurí­dico este custo é zero.

Com relação í  lentidão da justiça, uma quebra de sigilo através da vara cí­vel leva até 3 dias. Existem casos em que o sigilo é quebrado no mesmo dia. Pela vara criminal leva de 3 a 10 dias em média. É um procedimento simples e rápido.

Realmente com o seguro você tem uma garantia de 100% de recuperação da máquina, pois ele te dá outra no lugar da roubada (eu sempre indico aos meus clientes que, se eles querem uma garantia de 100% de recuperação e tem dinheiro sobrando, que escolham a modalidade de seguro). A vantagem do rastreamento é o custo como o Manoel explicou no artigo. Outra vantagem é que muitas vezes as informações valem muito mais do que o valor da máquina. Neste caso não existe seguro que resolva. Só o rastreamento pode oferecer a possibilidade de recuperar as informações.

Não quero me alongar demais, mas gostaria de fazer uma comparação rápida. No blog da Lapfinder você vai achar um exemplo bem mais completo de comparação de custos. Imagine uma empresa com 10 laptops de R$ 4.000,00 cada. O seguro anual destas 10 máquinas sairia por R$ 4.772,20 por ano. Ou o valor de uma máquina nova. Isso sem contar a franquia em caso de roubo, que sairia no valor de R$ 600,00 por máquina roubada. Neste caso vale muito mais a pena guardar este dinheiro e em caso de roubo comprar uma máquina nova.

Se você usar o software de rastreamento da Lapfinder o investimento para um ano de uso sairia por R$ 890,00. E se a sua empresa possuir um departamento jurí­dico, em caso de roubo, você não iria gastar nada com advogados, pois iria usar a sua própria equipe.

Entendeu agora porque é muito mais vantajoso usar um rastreador, qualquer que seja ele, do que fazer um seguro? Claro que sempre indicamos o software da Lapfinder 😛

Helder Tamara disse:

O detalhe disso tudo é o pequeno custo com advogado para quebra de sigilo de IP, R$499,00! Sei não, com a lerdeza da justiça brasileira e esses custos prefiro um seguro, male mal alguma garantia existe.

Estou torcendo para que funcione, assim também farei uso…

Fernando disse:

Olá Manoel,

Somente complementando as suas sugestões. Realmente está prevista uma integração com o Google Maps para localizar ao menos a cidade do IP. O grande problema nesta situação toda é que a delegação de IP no Brasil é uma bagunça. Volta e meia eu recebo um IP do Rio de Janeiro, mesmo morando em Curitiba. Nos EUA é um pouco diferente, pois é possí­vel saber até qual a região de determinado bairro onde o IP foi delegado. Sobre o log, como você mesmo disse, o sistema verifica a conexão ao sair da hibernação e envia uma notificação somente se o IP tiver sido alterado. Caso ele continue o mesmo nenhuma informação é enviada.

Cristian,
Mesmo que você utilizasse um sistema de GPS bastaria abrir o notebook e desconectar o GPS da máquina. Neste momento ele iria parar de funcionar. Hoje, no mundo, não existe uma solução de rastreamento 100% efetiva. Todas apresentam alguma debilidade. A grande vantagem do rastreamento via IP é o seu custo. Nos Estados Unidos este tipo de software já existe faz uns 5 anos e a taxa de recuperação lá é de 90% das máquinas. Aqui no Brasil ainda não temos estatí­sticas, pois é um serviço recente.

Manoel Netto disse:

Cristian,

Se você ler direitinho vai ver que o conselho é desativar o boot por outros dispositivos (só permite pelo HD) e colocar senha na BIOS. Se você coloca uma senha no seu usuário e deixa o “Convidado” habilitado, ele não terá permissão de formatar seu equipamento. Claro que dá pra burlar, mas dá um trabalhinho extra pra abrir o note e resetar a BIOS. Com isso, o seu computador será usado algumas vezes antes de ser (se for, se a pessoa não desistir antes) formatado. E como Internet é uma coisa cada vez mais fácil de ser acessada …

Todo e qualquer método tem falhas na verdade. Mesmo um chip com rastreamento via satélite (foi longe hein?) pode ser removido, concorda? Agora, o custo benefí­cio desse sistema foi o que mais me espantou.

Abraço

Bender disse:

Acho que o pessoal usaria o computador antes de formatar. Só acho mais complicado o fazer com acesso í  internet.

Meu note é robado, ai tu acha que alguem ira usar ele sem formatar, ou desmontar para vender as peças, ou ainda pode até usar mas não tem conexão com a internet… e ai ?

Teria que ser um chip rastreado via satelite.. igual de carro, mas o custo não seria muito barato, o negocio é nunca comprarmos mercadorias roubadas…

[]s