Estatí­sticas sobre Pornografia na Internet

Você sabia que 35% de todos os downloads da Internet são de natureza pornográfica? Confira outras estatísticas interessantes.

35% downloads are pornEu já havia falado por aqui que na Internet o que dá dinheiro é sexo (embora na época eu introduzi com o assunto para falar sobre blogs que existem apenas por dinheiro, sugerindo mudar o foco para porn). Agora eu venho apresentar os números que foram exibidos durante essa semana, para atestar a  minha afirmação.

O interessante em estatí­sticas é que elas te dão uma dimensão próxima da realidade sobre determinada situação que você sabe mas não tem como mensurar. Eu por exemplo sabia que grande parte do conteúdo da Internet era pornografia, mas confesso que fiquei desapontado ao ler que apenas 12% dos sites são pornográficos (esse é um dos dados que tenho cá minhas dúvidas, inclusive sobre metodologia e abrangência da pesquisa). De qualquer forma, 12% no meio de milhões de assuntos e temas diferentes, é bastante coisa.

Outros dados não me surpreenderam, como afirmar que 89% dos sites pornográficos estão nos EUA. Meio óbvio, além de saber que a Internet nasceu por lá, é saber que o paí­s tem cultura de Internet, eles realmente pagam por conteúdo que os interessam. No Brasil somente sites gratuitos vingam, em todas as áreas. O dado que afirma o sexo masculino como predominante também não é surpresa – 72% das pessoas que consomem pornografia são homens.

Confira nesse ví­deo (visto no Fábio Seixas) uma forma tão inusitada quanto criativa feita para apresentar os números acima (entre outros) e ainda fazer um belo jabá.

Douglas disse:

Realmente a pornografia é a mandatória na internet.
Acho que os EUA também lideram pelo fato de a grande maioria dos servidores estarem lá, o que está começando a mudar em virtude de mudanças nas leis que regulam sites adultos.
Muitos servidores estão mudando para o Canadá…

Sobre o Brasil, infelizmente aqui só vinga sites com conteúdo alheio. Só pirataria e grátis ainda por cima. Tenho 3 sites adultos e nenhum deles tem foco o mercado local, que infelizmente só copia e não cria.

J. Neto disse:

Excelente o artigo!
Isso é uma realidade comprovada.

Abraços