Empresas brasileiras negam suas estratégias (em vão)

Esses dias estava conversando com o amigo Bruno Torres sobre algumas observações da postura de empresas brasileiras e estrangeiras com relação a sua comunicação, tanto com seus clientes como com o mercado. Notamos, por exemplo, que a Google e a Apple deixaram de continuar negando rumores sobre lançamento de produtos e aquisições, a partir do […]

Esses dias estava conversando com o amigo Bruno Torres sobre algumas observações da postura de empresas brasileiras e estrangeiras com relação a sua comunicação, tanto com seus clientes como com o mercado. Notamos, por exemplo, que a Google e a Apple deixaram de continuar negando rumores sobre lançamento de produtos e aquisições, a partir do momento em que esses rumores eram seguidamente comprovados. Desistiram de ficar pagando mico, negando um fato que dias depois seria publicado oficialmente.

Nós, blogueiros e profissionais de Internet, presenciamos nas últimas semanas um burburinho em fóruns e blogs acerca dos problemas da BRPay e o Alexandre do Blogadão lançou a notí­cia em primeira mão: o BRPay teria sido vendida para o UOL. Na BRPay, o suporte telefônico não funcionava a contento, o suporte via e-mail negava veementemente o tal “boato” e a própria diretoria da BRPay emitiu um comunicado oficial ao Alexandre negando completamente a aquisição pelo UOL. Dias atrás, todos ficamos sabendo que era mesmo verdade.

Um outro exemplo, a Oi, lançou uma campanha bacana, por muito tempo não assinou a mesma – colocando apenas que “apoiava” a iniciativa (de quem?) – e depois que todo mundo descobriu mesmo, eles agoram assumem que a campanha “Bloqueio Não” é da Oi. O que eles obviamente não dizem nas peças de TV, impressos e etc., é que a Oi não vai mais vender aparelhos e por isso criou a campanha, para garantir que seus chips – que continuarão sendo vendidos – tenham onde funcionar. Em um artigo onde expus esse fato, uma pessoa utilizando um e-mail gratuito deu o seu “depoimento” dizendo que eu falei mentiras, que estou usando o blog para atacar a Oi e que não sou patriota, pois a Oi é a única 100% brasileira. O endereço IP dessa pessoa pertence a rede corporativa da Oi.

O interessante na postura dessas empresas, é que não somente desconhecem o blog como um gerador de conteúdo, com capacidade investigativa suficiente para – entre outras coisas – dar furos de notí­cia, como subestimam a nossa capacidade de raciocí­nio utilizando esse tipo de artifí­cio, além de apelar para frases que intencionam tirar a credibilidade do autor, tentando “abafar” o que é óbvio e em pouco tempo é revelado – como o caso BRPay. Tal notí­cia da Oi certamente virá a público em pouco tempo, seja através de sites, portais ou da própria imprensa tradicional.

Vou fazer o mesmo questionamento: se a notí­cia viesse do Jornal Nacional, essas empresas negariam?

[BL]Celular Desbloqueado=511772,  Celular Rosa=476021, Celular Barato=497992, Nokia GSM=427855[/BL]

[tags]BloqueioNão, Oi, Celular, BRPay, UOL, Blogs, Mentira[/tags]

marcelo alves disse:

Engraçado. Que o capital acionário majoritário dessa empresa após ” privataria” coninua sendo do estado(via BB e fundos publicos). O Brasil é um Paí­s interessante! Quem administra as empresas é o capital minoritário???

Marcos disse:

No caso da notí­cia da Uol isso é uma simples questão jurí­dica.

O UOL é uma empresa de capital aberto, com ações negociadas em Bolsa. Os investimentos, aquisições são fatos relevantes que tem impacto no preço das ações.

Portanto, esse tipo de coisa eles só vão confirmar, ou colocar ao público após que o acordo tem sido efetivamente concretizado.

Informar antes vai alterar o preço das ações da companhia que pode mais tarde ser penalizada pela CVM. Assim como as pessoas envolvidas neste negócio podem ser acusada de vazamento de informações privilegiadas e até presas.

Nem tudo é conspiração. As vezes as pessoas só não querem jogar dinheiro fora com processos estúpidos.

Alan Irion disse:

É quanto ao caso “Oi” só não vê a verdade quem não quer mais devo admitir que a idéia foi boa

PS: meu Celular é Siemens desbloqueado de fabrica!

Neto disse:

E o ditado de que todo boato tem um fundo de verdade continua…

Manoel Netto disse:

João Paulo,

Obrigado por nos brindar com sua visão macro do negócio da Oi. Particularmente interessante e publicitária, concordo. Acho até que você convenceria muita gente com o papo de que o objetivo da Oi não é abrir o caminho para seu próprio chip e que a campanha nasceu de uma sala de reuniões onde alguém perguntou: Bom, agora que só venderemos chips, como vamos fazer para que as outras operadoras não vendam mais aparelhos bloqueados? – alguém geniosamente respondeu: Vamos criar uma campanha de desbloqueio e obter o apoio da população!

Publicitariamente e empresarialmente falando, eu acho que foi uma tacada de mestre, genial mesmo. Mas meu texto (não esse, o outro) questiona a lisura e a ética disso e não a obra de arte que foi a criação da campanha. Esse texto aqui questiona apenas a postura da NEGATIVA do que é verdade. Não adianta negar, está claro, todos estão vendo, as notí­cias, os links comprovam o que eu estou apenas comentando.

No mais, eu fiquei curioso com relação ao seu IP (do exterior) e consegui encontrar aqui uma referência ao seu web proxy que está usando. Devo considerar como um comentário legí­timo ou mais um funcionário (talvez o mesmo) da Oi se escondendo?

Gente, quantas vezes preciso repetir? Esse espaço é meu, mas eu lido com ele de uma forma muito bacana. Não vou bloquear seus comentários só porque você é um funcionário da Oi. Quero mais é que vocês comentem, falem sobre isso que estamos debatendo de forma civilizada, mas por favor, ASSUMAM quem são.

É que essas empresas acham que todo mundo tem o mesmo ní­vel de inteligência que os espectadores do Domingão do Faustão… “Se deu na TV é verdade.”

ótimo post.

abs!

João Paulo disse:

Manoel,

Pelo que pude notar até o momento a Oi nunca escondeu que a iniciativa era um movimento dela. Dizer que o Oi tentou se esconder atrás da campanha é uma tremenda falta de informação pois a empresa está alinhada com os interesses do mercado por serviços melhores e uma concorrência pautada pela qualidade. A iniciativa em si é um projeto benéfico para os consumidores e a logomarca da Oi esteve sempre presente no rodapé do site Bloqueio Não.

A Oi poderia muito bem capitalizar em cima deste posicionamento, amplamente apoiado pela população, como podemos ver com as adesões ao movimento. Mas pelo que vejo, o objetivo da Oi é conseguir que as outras operadoras façam o mesmo, por respeito a seus consumidores e melhores serviços que poderão vir a mantê-los, e não o bloqueio de um aparelho pelo qual o consumidor pagou e é dono.

A maior demonstração de que este manifesto é válido ocorreu com a adesão da operadora CTBC ao movimento. Para quem tinha dúvidas sobre a campanha, obteve a resposta com o apóio da outra operadora no movimento.

Espero ter conseguido demonstrar uma visão macro deste negócio, diferentemente da visão micro deste seu post.

Abraços

silici0 disse:

Eu fico imaginando que tipo de estratégia seria essa ? Mas o mais interessante é que no Brasil as pessoas são enganadas e continuam usando o serviço, por uma questão deixa eu ver … de ignorância.

Otimo artigo, parabéns.

Abraços

j. noronha disse:

É essa falta de visão que leva tantas empresas í  quebradeira. Parece que o maior problema reside no processo de seleção de pessoal, arcaico e conservador. Dá no que dá.

Fabio Nobre disse:

Acho que os blogs estão ai para ajudar, trazendo noticias relevantes sobre o mundo que nos cerca. Que as empresas sempre gostaram de “enganar” os consumidores, todos nós sabemos (claro que existem empresas e empresas). Então os blogs estão ai pra isso.
Pena de quem não usa essa maravilhosa ferramenta do mundo moderno.

Pois é. É o consumidor se ferrando mais uma vez.

Apoiado.

Meu querido,

Ótimo artigo, realmente nossa crebilidade parece não ser levada muito em consideração atualmente. O Pagseguro por exemplo após negar diversas vezes a informação verdadeira (até entendo por questões de sigilo mercadológico, mas já que “vazou” porque dizer que é mentira?) continua funcionando como se nada tivesse acontecido e nem desculpas ou pronunciamento informando a respeito foi feito.

Mais uma vez peço obrigado por citar o Blogadão nos seus artigos.

sucesso para você sempre.

abração.