Cuidados ao utilizar uma LAN House

Segundo dados de estudos feitos pelo Ibope e IBGE, as classes C, D e E são as que mais cresceram nos últimos meses em acesso í  Internet. E mesmo considerando o fato de que isso tem uma influência muito grande por parte dos baixos preços e financiamentos fáceis de computadores, talvez o maior agente da […]

Segundo dados de estudos feitos pelo Ibope e IBGE, as classes C, D e E são as que mais cresceram nos últimos meses em acesso í  Internet. E mesmo considerando o fato de que isso tem uma influência muito grande por parte dos baixos preços e financiamentos fáceis de computadores, talvez o maior agente da democratização do acesso seja a LAN House.

Em ambientes onde a pessoa tem acesso ao computador, seja de forma gratuita ou pagando pelo tempo de utilização, o principal problema é não ter a certeza e o controle do que está instalado, se há o devido cuidado contra ví­rus, se o computador não foi invadido por um trojan e está registrando suas ações ou mesmo se não há algum espertinho na mesma rede capturando os dados de quem trafega pela Internet.

Tomando qualquer opção como uma possibilidade, é bom tomarmos alguns cuidados ao utilizar computadores em ambientes compartilhados como LAN Houses, bibliotecas, pontos de acesso e redes sem fio públicas de shopping e aeroportos, por exemplo. Anote e seja cauteloso:

  1. Nunca, de forma alguma, acesse o seu Internet Banking. Se você já está na rua, não custa ir ao banco. O computador pode estar infectado ou alguém na mesma rede pode capturar seus dados ou mesmo a sessão não expirar e alguém tentar utilizar sua conta. Muitos bancos possuem mecanismos de segurança pra evitar o uso de outros computadores, mas mesmo isso pode ser burlado temporariamente. Não subestime a inteligência dos bandidos.
  2. Evite acessar serviços que não possuam login seguro. Quando você acessa um e-mail ou um outro site que exija o fornecimento de senhas, é comum o oferecimento de um login seguro, que nada mais é que utilizar o site dentro de um ambiente criptografado. Você reconhecerá quando estiver num ambiente seguro pois a barra de endereços começará com “https://” (note o “s”, de seguro, no final) e no canto inferior direito da janela de seu navegador, aparece uma figura de “cadeado fechado” (se ele estiver aberto não adianta nada). Ao entrar na tela de senha de qualquer site, procure por algum link escrito “fazer login seguro” ou “acessar com ssl” ou algo parecido.
  3. Use truques para confundir espiões. Existem programas chamados “keyloggers” que gravam sua digitação em qualquer parte do computador. Ao digitar senhas e logins, digite letras erradas e as apague na medida que digita, se não houver um teclado virtual para você clicar. Por exemplo: digamos que sua senha seja “carro2a7”. Digite “carra”, apague o “a”, digite o “27”, volte antes do “2” e digite o “o”, avance e digite o “a”. Confuso, não? Quem estiver lendo o log de sua digitação ficará mais confuso ainda e terá preguiça de decifrar.
  4. Acesse somente o necessário. Tá, não vou encher a paciência de ninguém falando pra não olhar o Orkut ou messenger preferido, mas faça-o da maneira segura e com cautela. Cuidado com curiosos ao seu redor e não entre em sites que exigem senhas só por curiosidade ou para obedecer um padrão de acesso. Aliás, padrão de acesso é péssimo. Pode-se descobrir muitas coisas de alguém só olhando o que ela acessou.
  5. Ao sair da máquina, apague seus rastros. Se você não sabe como apagar o “cache” do navegador, limpar seu histórico de navegação e excluir cookies, faça uma busca na Internet e aprenda, ou pergunte ao responsável pela LAN House (confira sempre). Você precisa saber como fazer isso, para sua própria segurança e privacidade. Antes faça logoff (sair) de todos os serviços que utilizou com senha. Depois feche o navegador, todas as janelas dele. Abra de novo para conferir que sua sessão não será recarregada (alguns navegadores possuem essa opção).

Com essas dicas, sua navegação será muito mais segura, acredite. Quanto mais você puder dificultar a vida de ladrões de dados, melhor. Mesmo que isso lhe custe uns minutos a mais em cada navegação, será muito mais barato que a dor de cabeça de ter suas senhas roubadas, seus perfis invadidos ou mesmo sua conta bancária violada.

Leia mais: Cartilha de Segurança em Internet

* Foto: TheMuuj compartilhada no Flickr em Creative Commons

Larissa disse:

Uma vez invadiram meu MSN e foi ridí­culo!!
Mandaram para todos os meninos da minha conta “e aí­ gatão??foi bom ontem e vamos transar hj denovo.ai to toda assanhada pq eu sô uma puta” e para as meninas, ficaram ofendendo todas elas. O pior foi com a minha melhor amig, que me ligou e disse tudo.troquei de senha na hora!!

*desculpa as palavras mais fortes, crianças e adultos, mas foi oq escreveram

Fernando disse:

uma dica melhor para evitar os keyloggers
copie e cole letras que estejam na tela para formar sua senha (ou ao menos algumas letras dela)

Iara Alencar disse:

Eu tive minha conta no orkut invadida uma vez, tem dois anos, eu marquei “gravar senha” e ficou logado, outra pessoa foi l e mandou um video com cavalo de troia pra todos os meus amigos 🙁
Um bucado deles clicaram em cima porque era eu tinha enviado.
Resultado perdi amigos e quase perco a conta.
E deixei a conta do mybloglog aberta tb, foi um horror.
Dessa forma que perdi meu primeiro blog, que era no blig.
Depois disso, senha tipo iara1980 nunca mais, e sempre uso o firefox porque eu sei como limpar os meus dados depois :D.
Porém esse caso foi porque tinha uma pessoa sempre me espionando do lado, a maioria das lans de cidade pequena os pcs ficam um do lado do outro, pra aproveitar espaço.