Como usar carteira de jornalista para boicotar um evento

A receita é muito simples e pode funcionar em qualquer grande veí­culo de comunicação. Para servir, acompanhe uma boa dose de cara-de-pau, um toque de dor-de-cotovelo e raiva injustificada í  gosto. Acompanhe o preparo dessa iguaria. Modo de preparo Seja editor em um grande veí­culo de comunicação, no assunto adequado ao evento que quer boicotar; […]

Free Image Hosting at www.ImageShack.usA receita é muito simples e pode funcionar em qualquer grande veí­culo de comunicação. Para servir, acompanhe uma boa dose de cara-de-pau, um toque de dor-de-cotovelo e raiva injustificada í  gosto. Acompanhe o preparo dessa iguaria.

Modo de preparo

  • Seja editor em um grande veí­culo de comunicação, no assunto adequado ao evento que quer boicotar;
  • Procure gerar uma polêmica vazia para alimentar a fraca pauta de sua editoria;
  • Caso não funcione, envie seus repórteres ao evento, com a justificativa de estar cobrindo-o (use da prerrogativa de editor e de “imprensa”. sempre cola.);
  • Filtre incondicionalmente todo o conteúdo enviado por sua equipe na seguinte proporção: 5% de elogios, fatos bons, novidades interessantes e curiosidades bacanas / 95% de futilidades, fatos ruins, acidentes, contravenções, pessoas sem conteúdo e afins;
  • Assine os artigos mais absurdos como “da Redação”, os médios com seu próprio nome e os bonzinhos com o nome do jornalista responsável pela matéria;
  • Destaque os piores textos na maior quantidade de locais que seu cargo permitir. O restante deixe morrer nos arquivos, o buscador que os encontre;
  • Apele e fixe a idéia em um determinado assunto (de preferência insista na polêmica inicial). Repita textos sobre o assunto í  exaustão;
  • Escolha tí­tulos sugestivos e depreciativos, como os exemplos fictí­cios de um suposto e igualmente fictí­cio abaixo:
    • Visitantes da Campus Party buscam mais que tecnologia (aqui fale sobre sacanagem)
    • Jovem de 20 anos sofre convulsão durante a Campus Party (liste outras emergências médicas)
    • Após vexame robótico, cão “hi-tech” tenta redimir categoria na Campus Party
    • Inauguração da Campus Party tem samba, vaias e performance de Gil
    • Apesar da proibição, participantes jogam Counter Strike livremente em evento de SP
  • Para dar um toque final, salpique com fotos de gosto duvidoso e/ou constrangedoras.
Dario disse:

Curioso é que o Campus Party é, sem dúvidas, um evento extremamente elitizado. Mas extremamente mesmo.

Posto isso, posso afirmar que os jornalistas (ou jornaleiros, como prega o Garboso)jogam a mesma bola que os blogueiros: Utilizam chamadas de gosto duvidoso para atingir a um público menos elitizado do meio. Não é exatamente isso que a imensa maioria dos blogs faz?

Jonny disse:

rs rs rs

Em breve vão entrar em contato com você pedido seu curriculo e sua carteira de trabalho para redator!!! Você nem precisaria passar 3 meses estagiando para aprender a fórmula!

Assunção Jr. disse:

Nossa!!! pra quêm esse ‘veneno’ foi destilado??