Tema: Negócios

Google compra FeedBurner por 100 milhões de dólares

Alguns dias após o rumor ganhar espaço na Internet, Michael Arrington do TechCrunch acaba de afirmar em um novo artigo que a compra do FeedBurner pelo Google está confirmada, de acordo com uma “fonte próxima ao acordo”. Segundo Arrington, a negociação foi feita em dinheiro e a maior parte adiantada, num acordo considerado recorde para o FeedBurner – 10 vezes o valor do contrato social da empresa.

A pergunta que gira na blogosfera diz respeito í s razões do Google para esse “superfaturamento”. Eu vejo alguns muito claramente: Continue lendo “Google compra FeedBurner por 100 milhões de dólares”

Dicas de otimização dos plugins EveryWhere

img-descontinuado

Os plugins da Famí­lia EveryWhere funcionam basicamente com programas afiliados de comparadores de preços (em breve outros virão) e há uma diferença na polí­tica de pagamento dos cliques dos usuários. É importante estar atento a isso para evitar perda de receita com os cliques de baixa qualidade.

Buscapé : Paga ao afiliado pelo segundo clique do visitante. No entanto, há um termo no TOS deles que possibilita desconsiderar o segundo clique quando o mesmo apenas abre uma categoria. Nesse caso, mesmo que o visitante clique em uma loja (no terceiro ou quarto clique), o que vale é o segundo, considerado como “clique de baixa qualidade” e não contabilizado.

JáCotei : Paga ao afiliado pelo clique que o direciona í  uma loja. Como nesse caso todos os cliques são repasse de valor, todos são pagos. Aqui, há de se considerar o clique ruim, aquele que direciona para páginas sem produtos ou muito genéricas, tornando mais difí­cil o caminho do visitante até uma loja.

Continue lendo “Dicas de otimização dos plugins EveryWhere”

Plugins da Famí­lia Everywhere entram na versão 2.0

img-descontinuado

Pensando em algumas estratégias para melhorar os plugins da Famí­lia EW, aliados í  proposta de rentabilização e reconhecimento sobre autoria de plugins (depois de ler esse artigo), notei que um breve salto seria necessário nos meus plugins e acabei de dá-lo.

A partir dessa atualização, os plugins serão divididos e mantidos dessa forma por algum tempo, nas classes 1.0 e 2.0. A primeira classe que vocês já conhecem, sofrerá pequenas melhorias e correções de bugs encontrados, sendo suportado por tempo indeterminado – continuando completamente gratuito. Continue lendo “Plugins da Famí­lia Everywhere entram na versão 2.0”

Minha primeira experiência como anunciante no AdWords

Após descobrir que havia sido agraciado com um código promocional de 25 dólares no AdWords (), compartilhei com meus leitores a receita e alguns conseguiram utilizar o código, que foi brinde do Google aos usuários do Analytics. Outros se lamentaram não terem recebido ou terem apagado o e-mail. Enfim, foi bom enquanto durou o brinde. E quero compartilhar com vocês como foi a minha experiência.

Os tipos de anúncio

Inicialmente, a dúvida é o tipo de anúncio a escolher. O AdWords permite a exibição de anúncios por palavras-chave ou por exibição. O primeiro tipo deles pode ser exibido na rede de anunciantes parceiros (afiliados AdSense) e/ou nos resultados de busca do próprio Google. O segundo tipo é exibido apenas nos sites parceiros escolhidos pelo anunciante. Esse tipo de anúncio pode ser texto ou multimí­dia (imagem, flash ou ví­deo). Continue lendo “Minha primeira experiência como anunciante no AdWords”

2015 O futuro não parece tão distante

Certa vez, na lista blogosfera, alguém comentou que “o dia em que o Google sair do ar, pode olhar para o céu e ver a chuva de mí­sseis, pois o mundo estará acabando”. Apesar de ser uma visão um pouco exagerada, se pensarmos só um pouco, o Google hoje é muito mais parte das nossa vidas do que imaginamos. O Google é a própria Internet.

  • Sua navegação começa no Google, mesmo sem entrar no site, direto da barra instalada em seu navegador;
  • Seus e-mails e arquivos que você precisa acessar em qualquer parte estão no Gmail;
  • Seus feeds são lidos no Google Reader;
  • Seu blog começou com o Blogger, e continua lá até hoje para muito gente;
  • Sua renda em publicidade vem do AdSense e seus gastos com o AdWords;
  • Mais de 70% dos seus visitantes vêm do Google;
  • Você utiliza mais o Google Maps e Earth do que o mapa da lista telefônica de sua cidade (aliás, você nunca conseguiu sequer achar a sua casa neste);
  • Você acabou de passar os seus documentos necessários para o Google Docs & Spreadsheets;
  • Sua agenda, do escritório, dos feriados e da famí­lia estão no Google Calendar;
  • A maior parte dos seus contatos profissionais são pelo GTalk;

Agora feche os olhos por uns segundos e imagine: o Google saiu do ar! O mundo acabou? Você perdeu sua vida, todos os seus dados, clientes, tudo?

Então imagine o inverso: o Google cresceu e dominou o mundo!

Esse video aqui é maravilhosamente real. Por isso, assustador.

Fonte: Fábio Seixas