Tema: Misc

Resultado da Promoção Tecnocracia Jaeh!

Jaeh Camisetas

Tenho o prazer de anunciar os felizes ganhadores da primeira promoção cultural Tecnocracia, feita com a parceria da equipe Jaeh Camisetas. Vão receber em casa 1 (uma) camiseta da coleção Jaeh! í  sua escolha:

Parabéns aos vencedores, continuem participando das promoções Tecnocracia e fiquem atentos aos feeds porque outras já estão engatilhadas.

Agradecimento especial a Jaeh! Camisetas pela participação na brincadeira.

Abraço, Rê!

Mais um Desktop 3D

O BumpTop é um conceito tecnológico novo para (des)organização de desktops. Utilizando a referência óbvia de uma mesa de trabalho, o novo sistema permite que tratemos os í­tens como “folhas de papel” ou revistas jogadas sobre a mesa, possí­veis de empilhamento, agrupamento, etc.

No ví­deo abaixo podemos perceber o quão desorganizado pode ser um desktop. O sistema, ao meu ver, pode ser muito interessante visualmente mas vai contra uma tendência nos SOs que é justamente não utilizar o desktop como opção de catálogo. Normalmente o que se tem é um repositório temporário de pequenos arquivos ou referências (atalhos) externos, principalmente quando se trabalha em máquinas com menores recursos ou telas pequenas. O BumpTo é fantástico para um futuro onde possamos ter telas de 29″ sensí­veis ao toque í  preço de banana.

Retirado do blog Ginga Agência Interativa.

UPDATE: O video foi errado. Estou alterando o timestamp para os leitores de feed acompanharem. Desculpem, mea culpa.

Eu também vou reclamar

Senhoras e senhores leitores, me desculpem a pequena pausa para uma reclamação muito importante! Seguindo a linha do Leo Pinho e do Janio Sarmento, resolvi expor aqui uma experiência pessoal como consumidor.

A Oi, empresa de telefonia móvel GSM do Grupo Telemar, dentetora também do produto Velox – internet ADSL – inovou no Brasil ao lançar um plano chamado Oi Conta Total. Nada mais é que um modelo que junta esses 3 produtos numa única fatura, com algumas pequenas vantagens, como ligações grátis de fixo para fixo. Ótimo, pensei. E foi, enquanto durou.

Em maio de 2006 eu adquiri o plano e associei duas linhas de celular ao mesmo – uma linha já existente em plano pós-pago que foi migrado e uma nova linha, pela qual tive um módico desconto para adquirir um novo aparelho. Como eu já utilizava o Velox em minha residência, apenas foi migrada a velocidade compatí­vel ao plano assinado. Tudo nos conformes.

Acontece que no iní­cio de janeiro de 2007 eu me mudei para Londrina. Antes da mudança eu liguei para o atendimento do serviço e perguntei sobre a possibilidade de transferir tudo para a nova cidade, afinal eu estava muito satisfeito com o plano, que me atendia perfeitamente.

– “Infelizmente a Oi não possui cobertura na localidade destino, tampouco a Telemar está presente. O Sr deverá efetuar o cancelamento total de seu plano” – me informou o atendente muito educado do outro lado da linha.

– “Pois não. Então volto a ligar uma semana antes da mudança, para que eu não fique sem internet e celular por mais de 5 dias.” – agradeci e voltei a ligar no combinado, uma semana antes.

– “Sr. Manoel, como o sr foi agraciado com o módico desconto de R$300,00 por ter adquirido um serviço que paga esse valor mensalmente e o seu contrato ainda não completou um ano (faltam 4 meses), nós seremos obrigados a cobrá-lo um valor de R$948,00 de multa pelo cancelamento do serviço.”

( … ! … ) Como ?

– “Sim, sr Manoel. A única forma de não cobrarmos esse singelo valor que correponde a mais de 3 vezes o valor de sua assinatura mensal, é se o sr conseguir passar o seu plano para outro trouxa cliente.”

Assim sendo, fiz a minha viagem pois já tinha ligado mais de 3 vezes obtendo a mesma informação, abri chamados que não me foram retornados e não consegui ninguém que quisesse ou pudesse ficar com o plano citado. Tentei contatar a Oi a partir de um telefone de Londrina, mas o 0800 de atendimento não funciona daqui!!!

Minha última saí­da? Abri um chamado na ANATEL e estou aguardando o andamento da coisa.

Se eu soubesse que iria me mudar, não teria aceito o descontinho de 300 reais. Sairia muito mais barato para mim.

UPDATE: O Exmo. Sr Jorge Araujo, Juiz do Trabalho Titular do RS e autor do blog Direito e Trabalho, enviou na lista blogosfera um artigo muito interessante. Vale a pena dar uma conferida.

O Alessandro Temperini, do Aletp.com, também publicou uma nota em apoio. Valeu Aletp.

UPDATE 2: Cerca de 1 ano depois, consegui – através de um amigo que trabalhava numa agência que atendia a Oi – contato com a Ouvidoria da Oi. Eles resolveram o meu problema e abriram mão da tal multa.

Segurança nunca é demais. Livros recomendados

Recebi três e-mails de leitores pedindo indicações de sites e/ou livros sobre segurança na Internet e resolvi compilar uma lista disponibilizando aqui no Tecnocracia, caso mais alguém precise dessas indicações. Como não sou especialista em segurança, não li todos os livros abaixo. Alguns deles foram indicações de amigos que trabalham na área, a quem pedi o favor da indicação. Espero que gostem.

Continue lendo “Segurança nunca é demais. Livros recomendados”

Computador barato (que sai caro?)

Em 2006 notei uma coisa que por um lado me deixa muito feliz e por outro preocupado. Os computadores estão ficando cada vez mais baratos e vendidos em qualquer lugar. É ótimo saber que a informática está sendo “acessibilizada”, porém a que preço?

Embalagem não é nada!

Minha principal preocupação com os anúncios de computadores baratos é a relação custo x benefí­cio. A grande maioria das propagandas de grandes redes de lojas de eletrodomésticos (isso, computador igual a [BP]TV[/BP] ou [BP]fogão[/BP]) e hiper-mercados atacando o flanco informático anuncia suas peças como “computador completo” ou “com dvd e [BP]gravador de cd[/BP]”, esquecendo do principal: o motor. Muitos micros anunciados na faixa de R$ 1.000,00 (mil reais!!!) são micros compostos de placa-mãe toda onboard, com limitações de upgrade, pouca memória (128 ou 256 Mb), processadores econômicos (quase sempre Celeron) e monitores de 15″ (que já estão saindo de linha).

Continue lendo “Computador barato (que sai caro?)”